Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

CFF realiza evento virtual Farmácia na Era da Disrupção

Data: 02/12/2020

 

Impactos das mudanças tecnológicas na área da Farmácia e oportunidades nesse processo de transformação são alguns dos assuntos tratados no evento virtual Farmácia na Era da Disrupção. A programação teve início nesta quarta-feira (2/12), às 18h 30, e vai até sexta-feira (4/12), das 19h às 21h. O público é formado por farmacêuticos, estudantes, empreendedores da área farmacêutica e de saúde digital, investidores, empresas de tecnologia e setores governamentais. Totalmente online e gratuito, a capacitação é ministrada na plataforma EduFarma, um ambiente de aprendizagem virtual do Conselho Federal de Farmácia, e será emitido certificado de participação. As inscrições ainda estão abertas em farmaciadigital.cff.org.br

A abertura contou com as boas vindas do presidente do CFF, Walter Jorge João. “É uma satisfação recebê-los em nossa plataforma virtual para esses três dias de debate, neste momento em que a tecnologia transforma radicalmente o mundo em todos os setores. Essas mudanças impactam profundamente as formas e processo de trabalho e os paradigmas na concepção de produtos e serviços, em termos sociais, econômicos, ambientais e regulatórios”, discursou.

Walter Jorge explicou que a profissão farmacêutica, como as demais da área da saúde, também sofre as consequências dessa transformação e tem reagido de forma a incorpora-las. “Porém, o advento da pandemia de Covid-19 acelerou as mudanças e tem exigido respostas mais efetivas e eficientes de todas as áreas da profissão, para que se realize também uma transformação profissional”.

O presidente disse que o sistema Conselho Federal e regionais de Farmácia, como órgãos responsáveis pela regulamentação e fiscalização do exercício da profissão farmacêutica, precisa estar atento e se engajar nesse processo de mudança. “A nossa atuação não pode estar dissociada das mudanças, sob pena de comprometimento de outras duas atribuições importantíssimas do CFF, que são o zelo pela saúde pública e a promoção da assistência farmacêutica”.

O primeiro dia contou com as palestras, no primeiro bloco, sobre como a revolução tecnológica impactará a saúde e, consequentemente, sua vida profissional do farmacêutico, com o engenheiro eletrônico Ary Messina e o médico e professor Chao Lung Wen, sob mediação do farmacêutico Eugênio Rodrigo Zimmer (eNeves Consultoria).

No segundo bloco, as palestras trataram da digitalização do SUS e os avanços durante a pandemia da Covid-19, com a integrante do Departamento de Informática do SUS (DATASUS), do Ministério da Saúde, Juliana Pereira de Souza Zinader, e o presidente da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS), Luis Gustavo G. Kiatake, sob mediação da assessora da Presidência do CFF, Josélia Frade. A programação completa pode ser acessada em http://farmaciadigital.cff.org.br/index.php/programacao-3/

O evento foi pensado e elaborado pelo Grupo Interistitucional de Trabalho (GIT) Farmácia Digital do CFF, e teve coordenação do conselheiro federal pelo Paraná, Gustavo Pires. Esse grupo foi criado em 2019 com a missão de debater e propor estratégias relacionadas à transformação digital, às políticas de e-Saúde e de regulação sanitária digital. Também integram o GIT, representantes da Anvisa, Instituto Nacional de Tecnologia (ITI), Ministério da Saúde, Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS), Integrating Healthcare Enterprise – Brasil, Hospital Sírio-Libanês e Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

De acordo com Gustavo Pires, as atividades do grupo se intensificaram durante a pandemia, quando os integrantes participaram ativamente da elaboração e da regulamentação da receita digital no país. “Pela diversidade das instituições que compõem o nosso grupo, foi possível integrar e participar de importantes decisões no país, como o recém lançado site validador de documentos digitais, e sempre buscamos intervir de forma a preservar a saúde pública e priorizar a atividade farmacêutica”, afirmou o conselheiro.

Farmácia em números

Atualmente, o país conta com mais de 230 mil farmacêuticos em atividades distribuídas entre 135 especialidades, que são agrupadas em 10 grandes linhas de atuação. Dessas, 117 já estão enquadradas pela Classificação Brasileira de Ocupações, a CBO em oito diferentes classes. Também estão sob a jurisdição dos conselhos, cerca de 90 mil farmácias, quase 10 mil laboratórios de análises clínicas, aproximadamente 500 indústrias farmacêuticas, quatro mil e quinhentas distribuidoras de medicamentos e 64 grandes importadoras de medicamentos.
 

Fonte: Comunicação do CFF
Autor: Murilo Caldas

Fotos Relacionadas





TV CFF















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700