Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Farmacêuticos são grandes parceiros dos cuidados com a voz

Data: 16/04/2020

O Dia Mundial da Voz, 16 de abril, é comemorado internacionalmente desde 2003. Dedicada a alertar a população sobre a importância em manter os cuidados essenciais com a saúde, para evitar complicações com a voz, a data surgiu de um movimento que começou com a Semana da Voz no Brasil, em 1999. Em 2008, foi sancionada a Lei 11.704 instituindo o Dia Nacional da Voz. O Conselho Federal de Farmácia aproveita a oportunidade para lembrar que uma abordagem cuidadosa do farmacêutico pode contribuir para o diagnóstico precoce de problemas graves como o câncer.


Pacientes com rouquidão que buscam nas farmácias para adquirir medicamentos isentos de prescrição, os MIPs, devem ser alvo da atenção dos profissionais, que além de desestimular a automedicação pode fazer o encaminhamento do paciente ao serviço de saúde. “É importante reforçar o papel do farmacêutico como profissional educador, trazendo para o paciente o cenário, a possibilidade de possíveis doenças como o câncer e a necessidade de diagnóstico precoce por meio da busca imediata de serviço médico para avaliação do quadro apresentado”, observa a farmacêutica oncológica Gabriela Sandoval.


De acordo com informações atuais do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de laringe atinge em sua grande maioria homens acima dos 40 anos. Ou seja, aquela dorzinha ou um incômodo persistente pode ser o sintoma de uma doença grave. “Quanto antes for feito o diagnóstico de algumas doenças como o câncer por exemplo, melhor o prognóstico. É importante sempre estar atento quanto a utilização de MIPs, pois sua utilização pode mascarar os primeiros sintomas da doença. Tratando o sintoma sem um diagnóstico fechado, pode aumentar a probabilidade de progressão que por sua vez, impossibilita um tratamento curativo”, pondera a farmacêutica.


O combustível da voz é o oxigênio possibilitando a vibração das pregas vocais e formando som a partir das estruturas da garganta, língua, boca e lábios. Durante as fases da vida é comum a voz alternar entre tons agudos e graves e até mesmo a rouquidão e outros sintomas. “Mas isso está relacionado ao meio social em que o indivíduo está inserido, estado emocional, fatores de risco como tabagismo associado ao consumo de álcool, maneira de projetar a voz, entre outros fatores, explica Gabriela Sandoval.


Conforme a farmacêutica, a maioria dos casos da rouquidão não irá aparecer como um sintoma isolado. Grande parte dos pacientes podem relatar outros problemas ativos associados como: fadiga, dificuldade de deglutir e ainda perda de peso ponderal com provável anorexia. “A anamnese farmacêutica precisa contemplar, além de sinais e sintomas, fatores de risco direcionadores. Pacientes HPV+, etilistas e tabagistas por exemplo, possuem já maior chance de desenvolver neoplasias de cabeça e pescoço em detrimento de outros que não estão expostos a estes fatores”, afirma.

O campo para atuação do farmacêutico na prevenção do câncer de laringe a partir do combate ao hábito da automedicação como solução para problemas que afetam a voz, é enorme, pois o uso de medicamentos sem orientação é muito comum entre os brasileiros. Estudo realizado em 2019 pelo CFF e o Instituto Datafolha, verificou que 77% da população brasileira se automedica e cerca de 47% das pessoas o faz ao menos uma vez por mês. Entre 25%, o hábito é ainda mais frequente: todos os dias ou uma vez na semana. Fizeram parte da amostra selecionada para responder às entrevistas, pessoas que usaram medicamentos nos seis meses anteriores à pesquisa.

Fonte: Comunicação do CFF

Fotos Relacionadas





TV CFF















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700