21/09/2022 - CFF celebra relações de afeto entre profissionais e pacientes no Dia Internacional do Farmacêutico

 

Em alusão ao Dia Internacional do Farmacêutico, comemorado em 25 de setembro, o Conselho Federal de Farmácia (CFF) dará início à série VIVÊNCIAS – HISTÓRIAS DE AFETO. Serão contadas, em vídeo documentário, histórias vivenciadas por farmacêuticos e pacientes. O primeiro protagonista da série é o farmacêutico clínico Jackson Pedro, proprietário de uma farmácia na comunidade do Sol Nascente, região administrativa do Distrito Federal, localizada a 35 km do Congresso Nacional.


A comunidade do Sol Nascente está em processo de urbanização e enfrenta precariedade em diversos serviços públicos, principalmente devido ao número de moradores; são cerca de 100 mil pessoas que habitam quase 30 mil domicílios. A comunidade possui apenas uma unidade básica de saúde, a UBS 16 de Ceilândia, região à qual o Sol Nascente pertencia até ser reconhecido como região administrativa, em 2019.


Com a falta de opção de serviços de atenção básica à saúde, a população tem aderido aos serviços farmacêuticos como primeira alternativa de prevenção e tratamento de muitos problemas de saúde. A farmácia do Dr. Jackson, como é conhecido na região, é uma referência em prestação de serviços de saúde de fácil acesso e com boa resolutividade.


O caso destacado pelo profissional foi de um atendimento a uma bebê de sete meses de idade. "Um casal com a criança estavam aguardando a minha consultoria e a criança começou apresentar um quadro de convulsão. O pai veio até mim, pedindo socorro: ‘a minha filha está morrendo’. Eu peguei essa criança e comecei a fazer as manobras cardíacas. Foram praticamente cinco minutos de reanimação até essa criança voltar ao seu estado normal”, relatou Jackson Pedro.


Esse é apenas um exemplo da importância da atuação dos farmacêuticos em suas 10 linhas de atuação e 136 especialidades. Essa história se soma a tantas outras que ocorrem todos os dias Brasil a fora, e a série se propõe a contá-las para mostrar à sociedade o orgulho que esse profissional sente ao fazer diferença na vida das pessoas. O próximo vídeo documentário será divulgado no dia 20 de janeiro, Dia Nacional do Farmacêutico.


Em números -
Atualmente, existem 90 mil farmácias comunitárias, das quais 5,5 mil prestam serviços clínicos. Em 2021, elas realizaram 6,7 milhões de atendimentos. Isso, somente nas grandes redes. Não há dados disponíveis em relação às farmácias independentes. A população também já conta com 5,5 mil salas de vacinação nesses estabelecimentos e os farmacêuticos participaram de campanhas públicas de vacinação nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e no Distrito Federal.


Em média são aplicadas 200 mil doses de vacina por mês em todo o país, realidade que mudou em 2017, com a regulamentação da Lei nº 13.021/2014 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio da RDC nº 197, que estabelece os requisitos para o funcionamento dos serviços de vacinação. Desde o início da pandemia, foram realizados, ainda, 20 milhões de testes rápidos em farmácias.


Os consultórios farmacêuticos independentes (não vinculados a farmácias) também já são realidade e se propagam pelo Brasil, em diversas especialidades, como Estética, Floralterapia, Ozonioterapia, Acupuntura, Saúde Pública, entre outras. Há ainda 10 mil farmácias com manipulação e homeopáticas; 8 mil farmácias hospitalares; 12 mil farmácias públicas; 10 mil laboratórios de Análises Clínicas cujos proprietários são farmacêuticos. São 500 indústrias farmacêuticas instaladas no Brasil, 5 mil distribuidoras e 80 importadoras de medicamentos e mais de 280 mil farmacêuticos à serviço da saúde das pessoas.

 

Fonte: Comunicação do CFF
Autor: Murilo Caldas

Fotos Relacionadas