29/06/2011 - Em favor da redução da carga horária

 O Presidente do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Jaldo de Souza Santos; a Secretária Geral do CFF, Lérida Vieira; o Conselheiro Federal pelo Estado do Ceará, Marco Aurélio Schramm; a Presidente do Conselho Regional de Farmácia pelo Ceará (CRF-CE), Lúcia de Fátima Sales Costa, e o Assessor Técnico do CFF, José Luis Maldonado, estiveram na tarde de hoje, 29 de junho, no Senado, em visita aos Senadores Inácio Arruda (PC do B/CE) e Eunício Oliveira (PMDB/CE) apresentando dados sobre a atividade farmacêutica, em todo o País. As informações servirão de base para a votação do PLC nº 113/2005 (Projeto de Lei da Câmara) que dispõe sobre a jornada máxima de 30 horas para farmacêuticos. Atualmente, o Projeto encontra-se em tramitação na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), do Senado.

Atualmente, a carga horária profissional é de cerca de 40 horas semanais. O Presidente do CFF, Jaldo de Souza Santos, explica que a categoria lida diretamente com a saúde da população. “E em algumas situações, tais atividades provocam desgaste que pode comprometer a qualidade do atendimento”, disse.

A Proposta, em tramitação, trata da redução da carga horária de trabalho e representa os anseios dos farmacêuticos brasileiros. A jornada de 30 horas é recomendada pelas Conferências de Saúde realizadas no Brasil e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) para profissionais de saúde. O Presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS), designou Inácio Arruda para relatar a matéria, e Eunício Oliveira (PMDB/CE) é integrante da CAE

Fonte: CFF
Autor: Veruska Narikawa

Fotos Relacionadas

Fotográfo: Yosikazu Maeda