Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Losartana X Hidroclorotiazida

Existe alguma restrição para uso da combinação losartana + hidroclorotiazida?

Resposta:

Compõem o elenco de medicamentos gratuitos para hipertensão, do Programa Farmácia Popular do Brasil e Programa "Saúde Não Tem Preço", a hidroclorotiazida 25mg e losartana 50mg.(MS, 2012)

Não foi encontrada citações de interação farmacológica entre os diuréticos tiazídicos (hidroclorotiazida) e os antagonistas de receptores da angiotensina II (losartana). Por outro lado, existem inúmeras evidências do efeito sinérgico do uso concomitante ou associação de baixas doses desses diuréticos com os antagonistas de receptores da angiotensina II, para controle da hipertensão arterial.(Aronson, 2006)

Hidroclorotiazida, protótipo dos diuréticos tiazídicos, é indicada, em baixas doses orais, como primeira escolha no tratamento de hipertensão arterial sistêmica. É usado como adjuvante no tratamento de insuficiência cardíaca crônica controlada, tendo a vantagem de efeito diurético moderado e possibilidade de uma administração diária. Pode também ser empregada em hipercalciúria e em diabetes não insulino dependente (diabetes tipo II).(FTN, 2010)

De acordo com FTN 2010, a hidroclorotiazida deve ser usada com precaução nos casos de:

- Uso de altas doses do fármaco ou em insuficiência renal (monitorar nível sérico dos eletrólitos).
- Diabete insulino dependente (diabetes tipo I), porfiria, hipotensão, lúpus eritematoso sistêmico, gota, hiperaldosteronismo, síndrome nefrótica.
- Insuficiência renal.
- Idosos (usar a menor dose efetiva, especialmente nos que apresentam alterações eletrocardiográficas).
- Lactação.

Os efeitos adversos das tiazidas sobre o metabolismo da glicose, tais como a resistência à insulina, diminuição da tolerância à glicose, a precipitação de diabetes evidente, e agravamento de controle diabético, são bem estabelecidas, mas parecem estar relacionadas coma dose e pode não ser significativa em doses mais baixas (por exemplo, hidroclorotiazida 6,25 ou 12,5 mg).(Klasco, 2012)

A losartana atenua ligeiramente as respostas hormonais e sintomáticas da hipoglicemia, reduzindo a percepção do paciente. Por isso, deve ser empregada com cuidado em pacientes diabéticos. (Klasco, 2012)

Assim, se este paciente específico fizer uso de algum fármaco para controle hipoglicêmico, o risco-benefício deverá ser considerado.

O Programa Farmácia Popular tem algumas restrições quanto à quantidade mensal de comprimidos liberados, ao uso concomitante de medicamentos para controle de hipertensão arterial, em situações mudança do tratamento farmacológico e outros, que podem estar interferindo no atendimento deste paciente.

Referências:

1. Aronson JK, Dukes MNG(Ed.). Meyler’s Side Effects of Drugs. 15 ed. Amsterdam: Elsevier, 2006.p 3378

2. Klasco RK (Ed): Martindale: The Complete Drug Reference. Thomson MICROMEDEX, Greenwood Village, Colorado, USA. Disponível em: http://www.thomsonhc.com/. Acesso em: 17.07.2012.

3. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. Formulário Terapêutico Nacional 2010: Rename 2010. 2a. edição. Brasília: Ministério da Saúde, 2010. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/FTN_2010.pdf

4. Brasil. Ministério da Saúde. Portal da Saúde. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1095 acesso em 17.07.2012

03.10.2012.


TV CFF















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700