Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Sobre o consumo de psicotrópicos, em Goiás

Data: 08/10/2008

 

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) está sendo questionada por dirigentes de entidades farmacêuticas nacional (o Conselho Federal de Farmácia) e goianas sobre as informações que o órgão passou à imprensa, segundo as quais Goiás é o Estado onde mais se consome substâncias psicotrópicas anorexígenas (medicamentos para emagrecer). Os dados foram levantados pela Anvisa no Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC). Acontece que o Sistema ainda não foi implantado plenamente, em todos os Estados.
 
Os Presidentes do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Jaldo de Souza Santos; do Conselho Regional de Farmácia de Goiás, Nara Luiza de Oliveira; do Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de Goiás, Cadri Saleh Awad; e a Superintendente de Vigilância Sanitária de Goiânia, Mirtes Bezerra de Oliveira Gomes, dizem-se "perplexos" com o repasse de informações pela Anvisa à imprensa.
 
O motivo da perplexidade e de tantas dúvidas é o fato de que muitos Estados sequer implantaram o SNGPC, enquanto Goiás, ao contrário, foi pioneiro na adesão ao Sistema, acatando determinações da Anvisa e se tornando inclusive referência no setor. "Que critérios e parâmetros a Agência adotou, então, para comparar Goiás a outros Estados?", questionam.
 
A Agência informou, ontem, à imprensa que Goiás está à frente no ranking de consumidores de anorexígenos, porque foi o primeiro a aderir ao controle informatizado - o SGNPC. O Presidente do Conselho Federal de Farmácia, Jaldo de Souza Santos, reage: "Ora, então, o que a Anvisa faz é penalizar o benfeitor (Goiás), divulgando que ele é o maior consumidor de psicotrópicos".
 
Souza Santos enfatiza que as Secretarias de Vigilância de Goiás e de Goiânia são referências e estão na vanguarda sanitária brasileira, por causa do trabalho moderno e eficiente que desenvolvem. "Tanto que os seus diretores são convidados a fazer palestras, no País inteiro, com o objetivo de expor as suas experiências bem-sucedidas e modelares aos demais gestores", explica o Presidente do CFF. 
 
Ele acrescenta que parte desse sucesso é resultado do trabalho desenvolvido pelos farmacêuticos que atuam, nas farmácias, além das parcerias que as Visas firmaram com os Conselhos Federal e Regional de Farmácia de Goiás. "Os farmacêuticos estão sendo treinados pelos Conselhos, para assumir o seu papel relevante de controlar a dispensação de psicotrópicos, por meio do SGNPC", complementou.
 
INDICAÇÃO E EFEITOS NEGATIVOS - Os anorexígenos são medicamentos indicados em casos de obesidade mórbida. Entretanto, segundo Cadri Awad, Presidente do Sindicato dos Farmacêuticos de Goiás, eles estão sendo usados de forma abusiva, com fins estéticos.
 
Cadri Awad lembra que esses medicamentos podem causar dependências psíquicas (alterações severas no comportamento, ansiedade, insônia, irritação, alucinação e até tendência ao suicídio) e físicas (tremores, sudorese, taquicardia, hipertensão arterial e pulmonar). "O seu uso irracional pode agravar muito mais ainda esses problemas", concluiu.

Fonte: CFF
Autor: Aloísio Brandão

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700