Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Vice-Presidente do CFF fala de genéricos em entrevista

Data: 18/02/2011

 O Vice-Presidente do Conselho Federal de Farmácia, Walter Jorge João, disse, nesta sexta-feira (18.02.11) à tarde, em entrevista à jornalista Samanta Flor, da “TV Band”, que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deu mais um importante passo social, ao aprovar a entrada de cinco novos medicamentos genéricos no mercado. Dr. Walter Jorge aproveitou para reiterar que os genéricos são produtos “absolutamente confiáveis”, e que, por isso, está conquistando uma expressiva fatia do mercado de medicamentos, no País. A entrevista vai ao ar, hoje, a partir das 19h15, no “Jornal da Band”, apresentado pelo jornalista Ricardo Boechat.

Os novos genéricos aprovados pela Anvisa são a dacarbazina, para o tratamento do câncer; a entacapona, usado contra o mal de Parkinson; a rosuvastina cálcica, para diminuir o colesterol; a quetiapina, indicada em casos de esquizofrenia, e o tenofovir, contra aids e hepatite B. Com a autorização, o Ministério da Saúde já anunciou a produção de 9 milhões de comprimidos do genérico do tenofovir. Ele será fabricado pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), de Minas Gerais. O primeiro lote deverá ser produzido, em março.

O alcance social dos genéricos foi o foco da entrevista do Vice-Presidente do CFF, Walter Jorge, à “TV Band”. Ele ressaltou que essa classe de medicamentos, em média, 40% mais baratos que os de marca, são parte importante da política do Governo voltada para facilitar o acesso da população aos medicamentos. Deu como exemplo as pessoas portadoras do vírus HIV. Cerca de 64 mil delas faz uso do tenofovir cujo genérico, agora, terá preços quase pela metade. Os benefícios estendem-se ao próprio Ministério da Saúde, que terá uma economia da ordem de R$ 80 milhões por ano, na distribuição do produto.

Indagado sobre a confiabilidade dos genéricos, Walter Jorge foi enfático: “É preciso ficar claro, duma vez por todas, que os genéricos são tão confiáveis quanto os medicamentos de marca”. Ele lembrou dos complexos testes (de bioequivalência e biodisponibilidade) por que passam os medicamentos genéricos, o que dão total segurança aos produtos. “Os genéricos são um sucesso, porque os seus preços são quase a metade dos preços dos de marca e porque eles tem a garantia do Governo de que são confiáveis”.

Walter Jorge lembrou que os genéricos respondem por 20,6% das vendas em unidades no conjunto do mercado farmacêutico. Para ele, é um crescimento expressivo para uma política jovem, ainda (os genéricos foram criados, no Brasil, em 1999, com a promulgação da Lei 9787). Nos Estados Unidos, a mesma política tem 30 anos e os produtos correspondem a cerca de 60% do mercado. “Os genéricos são uma conquista da sociedade”, conclui o dirigente do CFF.

Fonte: CFF
Autor: Pelo jornalista Aloísio Brandão, Assessor de Imprensa do CFF.

Fotos Relacionadas

TV CFF















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700