Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

CFF fará parte de Frente Parlamentar Permanente de Imunização

Data: 28/11/2019

Durante a participação em Seminário realizado na Câmara dos Deputados sobre a importância da vacinação entre Brasil e países vizinhos, o Conselho Federal de Farmácia (CFF) foi convidado a compor a Frente Parlamentar Permanente de Imunização, que será lançada em breve. O seminário, interativo, foi realizado pela Comissão de Seguridade Social e Família, no Plenário 7, nesta quarta-feira (27/11), às 15 horas, em atendimento à requerimento do deputado Pedro Westphalen (PP-RS).

O deputado anunciou que, durante a tarde, conseguiu coletar o número de assinaturas suficientes para a formação da Frente Parlamentar Permanente de Imunização e fez o convite ao CFF, representado pela assessora da presidência, Josélia Frade, a tornar-se membro da Frente. “Nós formamos um Grupo de Trabalho, no qual o Conselho de Farmácia sempre esteve bem representado e colaborou muito. E nos abriu horizontes para expandir o acesso à vacinação. É uma Frente propositiva e a Farmácia e os farmacêuticos têm um papel fundamental nisso, pelo seu conhecimento, pela sua capilaridade, e pela possibilidade de ser o local onde se acessa com mais facilidade às vacinas”.

O presidente da Comissão de Saúde do Parlamento do Mercosul (Parlasul), deputado Carlos Gomes (Republicanos-RS), disse que é preciso um esforço coletivo para garantir a erradicação de doenças preveníveis com vacinas e destacou o papel do farmacêutico. “O farmacêutico tem relação direta com a questão da vacina e quanto mais as forças vivas estiverem envolvidas questão da cobertura, de calendário, nas metas, ... quanto mais gente envolvida nessa questão, para nós é se suma importância. E, claro, os farmacêuticos têm papel se suma importância nessa cobertura”.

A consultora em novas vacinas da Organização Pan Americana de Saúde (Opas) no debate, Maria Tereza da Costa Oliveira, destacou que, por meio de um fundo comum, os países da região estão conseguindo garantir a compra de vacinas para um bom número de doenças. “A região acumulou muitos êxitos. No entanto, existem barreiras que nós precisamos transpor com a maior urgência possível para a vacina chegar a todos os lugares”, afirmou.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde (PNI/MS), Franciele Fontana, disse que, apesar dos esforços do PNI, os índices de cobertura vêm diminuindo ano a ano, e doenças que já tinham sido erradicadas, como o sarampo, voltaram a atingir a população. Em 2018, o Brasil registrou 10.274 casos confirmados da doença.

Em sua fala, Josélia Frade parabenizou o deputado Pedro Westphalen, por liderar uma pauta essencial e necessária ao país. “Acompanhamos as audiências públicas e temos certeza que os dados apresentados no relatório sob sua coordenação sinalizarão muitas ações e projetos para o enfrentamento do desafio atual”. Ela informou que a autarquia já se colocou à disposição da Secretaria de Vigilância em Saúde/MS para colaborar nesta pauta. “Na fase inicial em que os farmacêuticos passaram a prestar serviços de vacinação, já foram adquiridas pelas farmácias privadas mais de 150 mil doses de vacinas. É importante também que avancemos na integração de dados sobre vacinas aplicadas entre as farmácias e o SI-PNI Web”.

A assessora anunciou ainda um crescimento de vacinação nos laboratórios de Análises Clínicas, e assinalou a importância de se resgatar esses atores e outros. “Os farmacêuticos que atuam no sistema público de saúde também podem colaborar com esta pauta”. Josélia comentou a pesquisa realizada pela Associação dos Laboratórios Oficiais do Brasil (Alfob) em parceria com o CFF e colocou os dados à disposição dos parlamentares e demais presentes (Link para o relatório). “Esses laboratórios têm um papel muito importante na história da imunização do país”.

No final, a Josélia fez um apelo aos membros da mesa, para que os parlamentares olhassem com cuidado alguns projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional. “Muitos deputados deveriam estar aqui debatendo, entendendo a complexidade desse tema, pois existem PLS em tramitação nesta casa com visão muito reducionista sobre os desafios que temos de enfrentar”.

A deputada estadual Fran Somensi (Republicanos-RS), que é farmacêutica, também participou das discussões, além da representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Marcela Lemgruber Nunes da Silva, e do parlamentar do Paraguai, membro do Parlasul, Manoel Gaona Morinigo.

Fonte: Comunicação do CFF
Autor: Murilo Caldas

Fotos Relacionadas

TV CFF















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700