Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Segurança farmacêutica

Data: 29/07/2010

O Salão Vermelho do Hotel Nacional, em Brasília, recebeu, de 26 a 28 de julho, o XI Encontro Nacional de Fiscalização Qualitativa. O evento, que reuniu diretores de Conselhos Regionais de Farmácia e mais de 100 fiscais de todo o País, foi marcado pela reflexão sobre a importância da atividade de fiscalização e da responsabilidade do farmacêutico enquanto transformador social.

As palestras realizadas no evento foram transmitidas, ao vivo, pelo site do CFF, durante os três dias de evento. Além de farmacêuticos fiscais e gerentes de fiscalização dos Conselhos Regionais, vários convidados levaram informações sobre riscos sanitários, rastreamento, controle de medicamentos e muito mais. Marcus Elidius de Almeida, assessor jurídico do CRF/SP, esclareceu dúvidas sobre a responsabilidade civil, penal e administrativa do fiscal. Ele lembrou que o farmacêutico fiscal tem de ter em mente que é, antes de tudo, um servidor público. “E isso significa trabalhar, fiscalizar e zelar pela saúde da sociedade”, disse.

Durante a palestra “SNGPC – Instrumento para Controle de Medicamentos no Brasil”, Sidarta Figueredo Silva, da equipe técnica da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) destacou a importância do farmacêutico para a segurança do usuário de medicamentos. “A guarda de todos os dispositivos de segurança relacionados ao medicamento devem estar, sempre, nas mãos do farmacêutico”, disse. Ele afirmou ainda que, a Anvisa, deve nomear, em breve, um farmacêutico epidemiologista para compor a equipe de análise de dados do SNGPC – Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados.

A farmacêutica Lorilei de Fátima Wzorek, também do quadro da Anvisa, falou sobre ações de combate à fraude, contrabando e produtos sem registro. Ela disse que de 100 apreensões realizadas pela Polícia Federal, 10 envolvem medicamentos para emagrecer, disfunção erétil, anabolizantes e suplementos alimentares. “Para barrar este tipo de crime se faz necessária uma rede de responsabilidades, em favor da saúde, que envolve a Anvisa, as vigilâncias de saúde estaduais, todos os conselhos de classe de profissionais ligados à saúde e a polícia”, afirmou. Ela lembrou ainda que a parceria entre Saúde e Justiça apresenta bons resultados. “As apreensões de medicamentos falsificados no Brasil são resultado de um acordo de cooperação técnica entre Anvisa e Ministério da Justiça”, completou.

O evento contou com a participação da farmacêutica Marília Coelho Cunha, da Gerência de Inspeção Certificação de Insumos, Medicamentos e Produtos da Anvisa, com a palestra “Rastreamento de Medicamentos”; e Leandro Viana Costa, Coordenador de Fitoterápicos, também da Anvisa, que falou sobre o registro de medicamentos fitoterápicos.

Os participantes puderam participar, como parte prática do evento, de um treinamento prático para a identificação de medicamentos falsificados oferecido pelos laboratórios Eli Lilly, Pfizer, Bayer, Abott e Whyeth. E por fim, assistiram às palestras “Laboratório de Análises Clínicas – visão prática do processo de fiscalização”, ministrada por Jerolino Lopes Aquino; e Orientações Técnicas sobre aplicação de Ficha de Verificação do Exercício Profissional” realizada por vários fiscais de diferentes Estados.

No encerramento, o Presidente do CFF, Jaldo de Souza Santos destacou a adesão dos fiscais farmacêuticos. “É importante para cada Estado, e para todo o País que vocês, fiscais da atividade farmacêutica, estejam preparados para orientar e instruir o colega que está na farmácia”, disse.

Para Mary Jane Limeira de Oliveira, Presidente da Comissão de Fiscalização do CFF o XI Encontro ultrapassou as expectativas, pois levou o fiscal farmacêutico a refletir sobre o seu papel social. “É importante que os fiscais entendam que a saúde, no Brasil, necessita do seu trabalho de orientação, só assim é possível ter uma Farmácia melhor, com qualidade nos produtos e serviços”, disse.

Como organizados do evento, o Vice-presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João destacou a participação dos fiscais. “Em três dias de evento, por nenhum momento, este salão esteve vazio, isso demonstra que a Comissão Organizadora acertou na dinâmica e definição de palestras deste Encontro de fiscais. Esse envolvimento demonstra, também, e principalmente, um comprometimento dos profissionais que estiveram presentes e participaram ativamente do XI Encontro Nacional de Fiscalização, promovido pelo CFF. O resultado esperado é sim, uma melhoria na qualidade dos serviços prestados à saúde, dentro da farmácia”, finalizou.

O XI Encontro Nacional de Fiscalização é organizado pela Comissão de Fiscalização do CFF (Cofisc) que é composta por Walter da Silva Jorge João, Mary Jane Limeira de Oliveira, Carlos Roberto Merlin, Everson Augusto Krum e Guilherme Carvalho dos Reis.
 

Fonte: CFF
Autor: Veruska Narikawa

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700