Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Cuidado Farmacêutico no SUS chega a Belém do Pará

Data: 13/04/2018

Praticamente todos os dias, o Hospital Ophir Loyloa, um dos maiores hospitais públicos de Belém do Pará, registra um caso de reação adversa a medicamentos, mas a estimativa é a de que as notificações correspondem a apenas 10% do total real. Por ano, chegariam a 2,7 mil. A intervenção do farmacêutico clínico nesses casos, evitaria boa parte das ocorrências e, quando não fosse possível evitar, contribuiria para reduzir os danos e o tempo de internação dos pacientes afetados. Nesta sexta-feira, dia 13 de abril, foi dado um importante passo para que os farmacêuticos não só do hospital Ophir Loyola, mas de toda a rede municipal de saúde de Belém, possam, de fato, cumprir o seu papel no cuidado à saúde das pessoas: o lançamento do primeiro polo do Projeto Cuidado Farmacêutico no SUS, do Conselho Federal de Farmácia (CFF) no Pará.

Ao longo de 8 meses, 140 farmacêuticos serão capacitados no curso, cujo lançamento foi prestigiado pelo secretário municipal de saúde, Sérgio de Amorim, pelo superintendente do Hospital Ophir Loyola, Paulo Soares, e pela Agnes Namí Kaminosono representando o secretário estadual de Saúde, Vitor Mateus. O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, destacou a receptividade da gestão municipal ao projeto, que, desde o ano passado, já foi implantado em 119 municípios, contemplando cerca de mil farmacêuticos. “Fiquei muito feliz, porque, imediatamente, a gestão municipal abraçou a nossa iniciativa e assumiu o compromisso de implantar os consultórios farmacêuticos para que os profissionais da rede municipal pudessem estar agora sendo capacitados pelo conselho”, disse.

O secretário municipal de saúde, Sérgio Amorim, disse que decidiu apostar na iniciativa do CFF para melhorar a qualidade da assistência prestada aos usuários de serviços da rede municipal de saúde. “Por meio do projeto, esperamos capacitar os farmacêuticos para que eles atuem na linha de frente do cuidado ao paciente, acompanhando e garantindo uma maior efetividade dos tratamentos de diabetes, hipertensão e várias outras doenças”, destacou o secretário, agradecendo ao presidente do CFF e conselheiro federal de Farmácia pelo estado do Pará pela escolha da capital paraense como polo do projeto. Agnes Kaminosono e Paulo Soares também destacaram a importância do cuidado farmacêutico para a qualidade da assistência à saúde, e enalteceram o Projeto Cuidado Farmacêutico no SUS como oportunidade de inserção desses profissionais nas equipes.

Após o término do curso, que durará oito meses, os farmacêuticos atuarão de forma integrada às equipes de saúde ofertando serviços como acompanhamento a pacientes com hipertensão, diabetes, asma, doenças mentais e doenças transmissíveis, como a tuberculose. Os profissionais também serão capacitados para a inserção da fitoterapia no arsenal terapêutico destinado aos usuários do SUS. Nos locais onde a prática integrativa já utilizada, eles reforçarão o grupo responsável pela prescrição e acompanhamento de fitoterápicos.

Esse é o primeiro de uma série de polos do projeto Cuidado Farmacêutico no SUS prevista para o estado do Pará. “Importante ressaltar que se trata de uma capacitação presencial, com forte componente prático, que visa à efetiva implantação dos serviços farmacêuticos no SUS, principalmente na Atenção Básica”, reforçou o presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, em entrevista à TV Nazaré. “Ao final do curso, nossa expectativa é deixar os serviços em pleno funcionamento, com os farmacêuticos atuando no cuidado ao paciente, e a população sendo muito bem atendida”, disse ele.

O presidente do CFF lembrou que o curso, além de promover a melhoria da qualidade da assistência à saúde dispensada aos usuários do SUS, valoriza o farmacêutico, estimulando sua inserção nas equipes de saúde. “O projeto dá visibilidade ao trabalho dos colegas e, junto com a atualização da antiga tabela SIA/SUS, atual SIGTAP (viabilizada a partir de reivindicações do CFF ao Ministério da Saúde), tem contribuído para abrir as portas da rede pública para novas contratações”, comentou. O secretário de Saúde de Belém também destacou esse aspecto. “O Projeto Cuidado Farmacêutico no SUS vai viabilizar as condições para que o município possa ampliar a injeção de recursos federais na assistência à saúde municipal”, observou.

O Projeto Cuidado Farmacêutico chega reformulado a Belém e aos demais polos do Pará. “Além do módulo de saúde mental, implantado recentemente, teremos dois módulos extras – doenças transmissíveis e asma”, comenta o coordenador do projeto, Valmir de Santi, conselheiro federal de Farmácia pelo estado do Paraná. O coordenador comemora o fato de o Projeto Cuidado Farmacêutico no SUS já ter começado a transformar o cenário nas unidades básicas de saúde dos municípios onde foi implantado. Seis estão com consultórios farmacêuticos estruturados e funcionando: Goiania- GO, Campo Grande-MS, Toledo-PR, Manaus-AM, Belo Horizonte-MG e Volta Redonda-RJ.

 

Fonte: Comunicação do CFF

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700