Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Dengue, chikungunya e zika

Zika causa problemas cardíacos em adultos

Data: 10/03/2017

A contaminação pelo zika vírus pode gerar problemas cardíacos. Suspeita entre os médicos, a relação ganhou respaldo com um estudo científico que será apresentado na 66ª sessão científica do Colégio Americano de Cardiologia, nos Estados Unidos. Pesquisadores realizaram uma série de exames cardiológicos em pessoas em tratamento contra a doença e detectaram uma série de alterações cardíacas. Segundo eles, os dados servem de alerta para a necessidade de ainda mais atenção durante as intervenções médicas contra o zika.

Foram analisados nove pacientes adultos, sendo seis do sexo feminino. Eles não tinham antecedentes de doenças vasculares e foram atendidos no Instituto de Medicina Tropical em Caracas, na Venezuela. Os voluntários preencheram um formulário para registrar os sintomas da doença e foram submetidos a um eletrocardiograma — teste que mostra a atividade elétrica do coração. O exame inicial revelou alterações no ritmo dos batimentos cardíacos de oito deles (89%).

Essas descobertas levaram os pesquisadores a realizar uma busca mais completa usando ecocardiograma, monitor cardíaco, que acompanhou os voluntários por 24 horas, e análise de ressonância magnética cardíaca. Todos os pacientes foram monitorados por cerca de seis meses, a partir de julho de 2016. Como resultado, os cientistas detectaram arritmias consideradas perigosas em oito dos nove pacientes — entre eles, dois caos de arritmia ventricular, complicação que pode ser mortal.

A insuficiência cardíaca foi constatada em seis pessoas. “Uma vez que a maioria dos infectados pelo zika têm sintomas e complicações cardiovasculares leves ou não específicas, precisamos aumentar a conscientização sobre essa possível associação”, defende, em comunicado à imprensa, Karina Gonzalez Carta, cardiologista e pesquisadora do Departamento de Doenças Cardiovasculares da empresa americana Mayo Clinic e principal autora do estudo. “Nosso relatório fornece evidências claras de que existe uma relação entre a infecção pelo vírus zika e as complicações cardiovasculares”, frisa.

Tratamento melhorado

Roberto Kándia, cardiologista do Laboratório Exame de Brasília, diz que o trabalho científico é o primeiro a mostrar a correlação dessas enfermidades, mesmo que não tenha sido feita uma análise com um número grande de pacientes. Segundo o especialista, que não participou do estudo, problemas cardíacos em casos de zika são esperados, já que outras infecções do gênero desencadeiam problemas semelhantes. “Muitos pacientes de dengue e de chikungunha desenvolvem a doença cardiovascular. Por causa disso, é necessário ter cuidado durante o tratamento. Caso evoluam, essas complicações podem se tornar uma doença ainda mais grave”, ressalta.

Os pesquisadores destacam que mais pacientes devem ser analisados para que a associação possa ser totalmente estabelecida. “É provável que mais pessoas sejam afetadas, especialmente porque muitos médicos podem não fazer a conexão entre os sintomas. Precisamos de estudos maiores e sistemáticos para compreender o risco real de problemas cardíacos relacionados com o zika e o que torna um paciente mais propenso a desenvolvê-los”, ressalta Carta. Kándia também acredita que o estudo merece continuidade. “É importante analisar mais pessoas com o zika, seria interessante também saber se pacientes que já possuem problemas cardiovasculares e contraem esse vírus podem sofrer pioras”, detalha o especialista.

Fonte: Correio Braziliense

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700