Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Solenidade de abertura do Congresso Norte e Nordeste lota auditório

Data: 25/11/2016

Em um auditório lotado, com direito a cadeiras extras, foi aberto oficialmente na noite desta quarta-feira, 23 de novembro, em Belém (PA), o 6° Congresso Norte e Nordeste de Ciências Farmacêuticas. Após as boas-vindas do coordenador geral do evento, Eduardo Arruda, o presidente de honra do congresso e presidente do Conselho Federal de Farmácia, Walter Jorge João, e o farmacêutico, professor e consultor Cassyano Correr, proferiram a palestra máster. O tema abordado foi "Consultório Farmacêutico: Realidade e Perspectivas."

Walter Jorge João demonstrou a viabilidade, a legitimidade e a legalidade do consultório farmacêutico e da prescrição farmacêutica, que, segundo destacou, têm sido alvos de grandes embates. “Profissionais de diversas categorias atuam clinicamente, em seus consultórios, mas, ao farmacêutico, está sendo questionado esse direito. Não vamos aceitar que reduzam nossas conquistas, o valor da nossa profissão”, disse o presidente do CFF. Ele lembrou que foram favoráveis ao Conselho todas as decisões relativas às ações judiciais que buscaram anular as resoluções sobre as atribuições clínicas do farmacêutico e a prescrição farmacêutica. “O CFF tem se mantido vigilante e atuante na defesa da autoridade técnica do farmacêutico", disse o presidente do CFF, sob aplausos.

Cassyano Correr abriu sua fala com recortes de notícias veiculadas pela imprensa, sobre a nova realidade da profissão farmacêutica. Em seguida, ele elencou os desafios que os farmacêuticos e empreendedores têm pela frente diante desse novo cenário: “É preciso repensar o modelo de negócio, profissionalizar a implementação dos serviços e fazer nascer um farmacêutico com um novo perfil profissional”, enumerou. Mas destacou que o modelo de farmácia previsto na Lei nº 13.021/14, e a prática clínica definida nas resoluções de números 585 e 586, publicadas pelo CFF em 2013, é uma realidade, inexorável. “Queiram ou não, já está acontecendo.”

Após a Palestra Máster, e apresentações com as cores e sons regionais que encantaram os presentes, foi realizada a abertura solene. Primeiramente, discursaram o coordenador geral do evento, Eduardo Arruda, e o presidente da Comissão Científica do Congresso, professor José Ricardo Vieira, que destacou a participação de mais de 400 autores e cerca de 100 trabalhos científicos no congresso.

O presidente do Sindicato dos Farmacêuticos de Belém, César Gomes, falou em seguida, destacando a história de um dos mais antigos sindicatos de farmacêuticos do país. Ele lembrou a fundação da entidade, em 1948, que teve como protagonista o atual presidente do CFF, o paraense Walter Jorge João. Na década de 1980, ele viajou de ônibus até o Ceará para resgatar a carta sindical, o que viabilizou a regularização da entidade. Ele anunciou que, a partir de 1º de janeiro, o sindicato, que hoje representa apenas os profissionais da capital, passará a abranger todo o Estado.

O presidente do CFF voltou a se pronunciar, mas dessa vez, para elogiar a organização do congresso, agradecer a todos os envolvidos na realização do evento. Ele também fez questão de apresentar todos os conselheiros federais de Farmácia presentes. O presidente do CRF-PA foi o último a discursar. Ele falou das realizações do conselho regional, entre as quais o Farmacêutico Pai D’Égua, que tem resultado não só na divulgação da importância do farmacêutico como profissional da saúde, como na conscientização sobre os riscos do descarte inadequado de medicamentos. Por fim, ressaltou a satisfação de receber os congressistas e de ter Belém como capital nacional das Ciências Farmacêuticas por três dias. “Belém, durante esses dias, será a casa de vocês. Sejam muito bem-vindos!”

O encerramento da solenidade foi marcado por uma homenagem que literalmente resgatou parte da história da Farmácia no Pará. O presidente do CFF, Walter Jorge João, recebeu do presidente do CRF-PA uma réplica do certificado de Farmacêutico do Ano que lhe foi entregue em 1985 pelo então presidente da entidade, Pirajaguara Ferraro. O original se deteriorou e 31 anos depois foi reconstituído para que a homenagem, de forma justa e pertinente, pudesse ser reeditada. Como à época, Walter Jorge João, segue protagonizando e coordenando o processo evolutivo da profissão.

Para se informar sobre o congresso, clique aqui.

Fonte: Comunicação do CFF

Fotos Relacionadas

TV CFF















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700