Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Dengue, chikungunya e zika

Abertura oficial do Farmacêuticos em Ação mobilizou cerca de 300 profissionais e estudantes de Farmácia

Data: 26/09/2016

Das 8 às 13 horas de domingo, cerca de 300 farmacêuticos e estudantes de Farmácia mobilizados pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) e o Conselho Regional de Farmácia do Estado de Sergipe (CRF-SE), levaram serviços e educação em saúde aos moradores e visitantes da capital sergipana. O foco principal da ação, desenvolvida em tenda montada em um dos estacionamentos da Passarela do Caranguejo, foi o combate à dengue, à chikungunya e à zika. Aracaju (SE) foi a sede da abertura oficial à campanha Farmacêuticos em Ação: todos contra o Aedes aegypti no Brasil.

Com direito a muita animação, forró pé de serra e a participação especial do grupo Farmacêuticos da Alegria, que ensina brincando sobre saúde e a importância do trabalho dos farmacêuticos, a ação englobou uma série de serviços e atividades. O público foi orientado sobre as formas de combate ao Aedes aegypti e também sobre os cuidados e a prevenção às doenças que ele transmite, além dos riscos da microcefalia em bebês, relacionada ao vírus zika.

O Projeto de Extensão Tecendo Saberes sobre Plantas Medicinais da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Sergipe (UFS) apresentou uma mostra de plantas medicinais e distribuiu repelentes e larvicidas naturais. Farmácias de manipulação também entregaram repelentes em loção e protetor solar, além de distribuírem folhetos sobre o uso correto do produto. A UFS-Lagarto organizou uma oficina de bonecos. Os alunos apresentaram uma paródias em rap sobre as três doenças. Eles escreveram também um funk, cantado pelos Farmacêuticos da Alegria.

A equipe da Fundação de Saúde Parreiras Horta/FSPH - Laboratório de Saúde Pública de Sergipe - Lacen/SE levou microscópios para a tenda, para demonstrar as formas evolutivas do Aedes aegypti e os riscos oferecidos por microorganismos nocivos à saúde. Também marcaram presença na ação a Gerência de Endemias e a Sala de Situação da Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe. Também apoiaram o evento a Emsetur; as representações regionais da Sbrafh, SBFFC, SBAC E SOBRAFO; as universidades (UFS, Facar e Unit); o Sindicato dos Farmacêuticos de Sergipe (Sindifarma); a Prefeitura, por meio da Secretaria do Meio Ambiente; e a Superintendência do Patrimônio da União (SPU).

A presidente do CRF-SE, Rosa Mariz, agradeceu a confiança depositada em sua equipe pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), os conselhos regionais e as entidades parceiras da campanha. “É uma honra que Aracaju tenha sido a capital escolhida para ser a sede da abertura oficial desta ação, representando todas as demais capitais”, disse.

A conselheira federal de Farmácia pelo estado, Vanilda Aguiar, agradeceu aos parceiros e lembrou que a data da ação não foi escolhida por acaso. “Hoje comemoramos o Dia Internacional do Farmacêutico. Mas, além disso, estamos nos mobilizando porque todos os países participantes da campanha continuam registrando casos de dengue, chikungunya e zika, com tendência de o problema se agravar, em função do período chuvoso que se aproxima”, alertou.

A diretora de Formação Profissional do Fórum Farmacêutico das Américas (FFA) e assessora da Presidência do CFF, Josélia Frade, destacou a visibilidade da atuação farmacêutica contra as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. “Nossa campanha chamou a atenção e serviu de modelo para outros cinco países, sendo apoiada inclusive pela FIP e Fundação FIP”, disse Josélia, que representou o presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, no evento.

Josélia alertou: “É preciso que a população compreenda a gravidade desse problema e nós, farmacêuticos, temos de ter clareza que as farmácias ocupam uma posição estratégica nos sistemas de saúde e os farmacêuticos estão entre os primeiros profissionais da saúde a serem procurados pela população. Os farmacêuticos podem, além de oferecer a orientação correta aos pacientes, identificar pessoas com sinais e sintomas sugestivos, encaminhando os casos suspeitos, prescrevendo terapias adequadas, quando pertinente, e acompanhando pacientes em tratamento.”
 

Fonte: Comunicação do CFF

Fotos Relacionadas

TV CFF















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700