Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Sociedade de Farmácia Clínica recebe inúmeras manifestações de apoio

Data: 20/09/2016

Durante todo o decorrer do II Encontro Nacional de Educadores em Farmácia Clínica, mas, principalmente durante a assembleia de criação da entidade, a Sociedade Brasileira de Farmácia Clínica recebeu inúmeras manifestações de apoio. Citando o seu pai, o professor Aleixo Prates, o farmacêutico Júlio César Mendes e Silva disse que a profissão está vivendo um momento histórico. “Trata-se de um momento de transformação total do que queremos ser para a sociedade: profissionais da saúde e não da doença, em respeito aos valores fundamentais do ser humano, que são a saúde e a vida”, comentou o professor, reiterando seu apoio à organização dos farmacêuticos clínicos. “Essa nova sociedade será uma ferramenta importante na aproximação cada vez maior dos farmacêuticos com seus pacientes.”

A professora e farmacêutica clínica Dayani Galato fez uma breve retrospectiva da história mais recente do movimento clínico no Brasil. Ela afirmou que a criação da nova sociedade vem coroar o grande desenvolvimento registrado pelo segmento nos últimos quatro anos, crescimento este impulsionado a partir da realização, pelo Conselho Federal de Farmácia, da I Oficina de Serviços Farmacêuticos em Farmácias Comunitárias. “A criação dessa sociedade, que já nasce unida a outras entidades, será fundamental para o início de um novo ciclo de crescimento da Farmácia Clínica no país”, assinalou.

A acadêmica de Farmácia e representante do segmento na assembleia, Cristiane Manoela, manifestou sua felicidade em poder participar da reunião para a criação de uma sociedade que insere os estudantes nessa construção. O professor Marcos Valério, da Universidade Federal do Pará (UFPA), colocou a importância do apoio de ícones da profissão, como professor Tarcisio, professora Silvia Storpirtis e o presidente do CFF, Walter Jorge João na criação da entidade. “Essa é a oportunidade de continuarmos escrevendo a história da Farmácia Clínica no Brasil, estabelecendo um diálogo propositivo e construtivo com as entidades já existentes”, destacou.

O professor Paulo Arrais, membro da Diretoria Colegiada da Associação Brasileira de Educação Farmacêutica (ABEF), compartilhou a mesma preocupação quanto à dificuldade de manutenção de mais uma entidade e colocou a necessidade de um diálogo mais efetivo entre as já existentes. Mas desejou sucesso absoluto para a Sociedade Brasileira de Farmácia Clínica. O coordenador técnico-científico do CFF, José Luis Miranda Maldonado parabenizou os que estão na frente do processo de criação da sociedade. O professor Patrick Cruz (CESUPA) falou sobre a necessidade de transformar toda a emoção e mobilização iniciais em atitudes, para que a sociedade possibilite que a Farmácia Clínica possa continuar a evoluir no Brasil.

A professora Emilia Vitória e Silva, da Universidade de Brasília, manifestou sua satisfação em vivenciar este momento que culmina com a criação da sociedade. Angelita Cristine de Melo, docente da UFSJ e consultora ad hoc do CFF, destacou a importância da entidade para o desenvolvimento da Farmácia Clínica, por meio da sistematização da prática e do trabalho na formação e em processos de certificação na área. “Que a criação da nossa sociedade propicie uma melhor Formação Clínica para as futuras gerações de farmacêuticos”, assinalou. A professora Denise Funchal, do Instituto Racine, relatou ter ido à reunião com certa dúvida sobre a criação da entidade e que após as falas proferidas se tornou favorável à criação da mesma. Ela também salientou a importância da união entre as entidades e entre os profissionais.

Responsável pela condução da reunião, o Dr. Wellington Barros colocou que a proposta de criação da sociedade suscitou muitos receios. Mas, disse estar convicto de que as dificuldades serão superadas com a união e a paixão de todos pela Farmácia Clínica. “Nada nos separa, tudo nos une”. Wellington Barros agradeceu as considerações das presidentes da Sbrafh e SBFFC e colocou como uma das missões da nova entidade, o fortalecimento das duas coirmãs.

Ao final da assembleia, que aprovou por unanimidade a proposta de criação da sociedade, ficou decidido que farmacêuticos que foram referência para a Farmácia Clínica brasileira serão convidados para serem patronos da nova sociedade. Também foi deliberado que o grupo responsável pela elaboração do manifesto dos farmacêuticos clínicos do Brasil e mobilização pela criação da sociedade conduzirá o processo de legalização da sociedade, incluindo a elaboração do estatuto. A primeira reunião desse grupo que composto pelos farmacêuticos listados abaixo ocorreu na noite de sexta-feira, dia 16. Na oportunidade foi aprovada a indicação da professora Silvia Storpirts para vice-presidente da entidade e discutidos assuntos gerais, como qual seria o seu nome da entidade e elementos que poderão compor a sua logomarca.

Responsáveis pela elaboração do manifesto e pela mobilização em prol da criação da sociedade

• Angelita C. Melo (UFSJ)
• Cassyano Correr (UFPR)
• Dayane Galato (UNB)
• Francilene Silva (UFS)
• Gabriel Rodrigues Martins de Freitas (CRF-RS)
• Josélia Frade (CFF)
• Marcos Valério Silva (UFPA)
• Patrick Cruz de Sousa (CESUPA/ESAMAZ)
• Tarcisio José Palhano (UFRN)
• Wellington Barros (UFS)

História - A nova sociedade é fruto de um movimento que ganhou força em 2012, a partir da realização pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), da I Oficina de Serviços Farmacêuticos em Farmácias Comunitárias. Nessa reunião, cerca de 50 farmacêuticos e educadores clínicos estiveram em Brasília para discutir temas como a regulamentação das atribuições clínicas do farmacêutico e a prescrição farmacêutica. Durante a elaboração do relatório da Oficina, farmacêuticos clínicos envolvidos no processo foram convidados a constituir o grupo de consultores ad hoc responsável pela viabilização da pauta clínica do conselho.

Esse grupo participou ativamente da elaboração e aprovação das resoluções que dispõem sobre as atribuições clínicas do farmacêutico e a prescrição farmacêutica. Também apoiou as ações em favor da aprovação da Lei nº 13.021/14, contribuiu no planejamento do Programa de Suporte ao Cuidado Farmacêutico na Atenção à Saúde (Profar) e na organização do I Encontro Nacional de Educadores em Farmácia Clínica, realizado em Gramado, no ano de 2015. Após o encontro, foi criado um grupo de Whatsapp, por meio do qual se intensificaram as discussões sobre a necessidade de viabilizar a criação de uma entidade que pudesse congregar esses profissionais e fomentar o desenvolvimento do segmento. Reunido em Natal para o II Encontro Nacional de Educadores em Farmácia Clínica, o grupo elaborou o manifesto que culminou na realização da assembleia de criação da Sociedade Brasileira de Farmácia Clínica.

 

Leia mais:

Farmacêuticos e educadores criam Sociedade Brasileira de Farmácia Clínica

Presidente do CFF ressalta a importância da criação da entidade

 

Fonte: Comunicação do CFF

Fotos Relacionadas

TV CFF















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700