Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Evento histórico leva mais de 200 farmacêuticos e educadores a Natal (RN)

Data: 19/09/2016

A cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, sediou na semana passada, o II Encontro Nacional de Educadores em Farmácia Clínica. Promovido pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) e o Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Norte (CRF-RN), com o apoio do Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Sul (CRF-RS), o evento transcorreu de quinta-feira, dia 15 de setembro, a sábado, 17, e tornou-se um marco para a profissão. Primeiro, em função do local onde foi realizado – Natal é o berço da Farmácia Clínica no Brasil, é a cidade onde foi implantado o primeiro serviço na área do país. Depois, em razão de sua programação e de uma série de fatos marcantes ocorridos no dia anterior e durante a sua realização. Isso, sem falar na qualidade da programação, na qualificação dos palestrantes e participantes, na intensidade dos debates e na efervescência das experiências apresentadas.

Um dia antes da abertura, na quarta-feira, 14, o professor Tarcisio José Palhano, responsável pelo serviço de Farmácia Clínica pioneiro no país, foi empossado na Academia Nacional de Farmácia (ANF) – veja mais aqui. No primeiro dia, quinta-feira, 15, foi criada a Sociedade Brasileira de Farmácia Clínica, da qual ele foi aclamado presidente, em mais uma homenagem pelo trabalho que realizou. Na sexta-feira, dia 16, durante a mesa magna, o professor voltou a ser homenageado, desta vez, junto com todos os pioneiros que o auxiliaram em sua missão.

As emoções afloraram logo na solenidade de abertura, realizada às 9 horas. Compuseram a mesa, o presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João; o coordenador do evento, professor Tarcisio José Palhano, o presidente do CRF-RN, Sales de Araújo Guedes; a professora Fernanda Nervo Raffin, representando a Reitoria da Universidade do Rio Grande do Norte (UFRN); a farmacêutica Maria Joselice e Silva, coordenadora do curso de Farmácia da UFRN; o vice-presidente do CRF-RS, Roberto Canquerini; a farmacêutica Ivonete Batista de Araújo, coordenadora científica do encontro; o diretor da Associação Brasileira de Educação Farmacêutica, Paulo Sérgio Dourado Arrais; e a estudante Cristiane Manoela da Silva, representante da Executiva Nacional dos Estudantes (Enefar).

O professor Tarcísio Palhano foi o primeiro a discursar. “Desnecessário dizer da emoção de receber este encontro em Natal, não só por motivos históricos, mas pelo trabalho que está sendo realizado aqui. Estou muito feliz em assistir à participação desta plateia jovem, entusiasmada com o porvir da Farmácia Clínica”, disse ele, que agradeceu a Walter da Silva Jorge João pelo comprometimento com o segmento, juntamente com seus pares de Diretoria. O professor lembrou que logo no início do primeiro mandato de Dr. Walter, em 2012, o CFF promoveu a I Oficina de Serviços Farmacêuticos em Farmácias Comunitárias, com ampla participação docente. Tarcisio José Palhano agradeceu também aos representantes do CRF-RS e CRF-RN, pelo apoio das duas entidades na realização do II Enefc.

Falou em seguida a representante dos estudantes, Cristiane Manoela. Ela destacou a emoção de compor a mesa com o professor Tarcísio Palhano, e disse que, ao participar do II Enefc, estava consumando um sonho partilhado por todos os estudantes da Farmácia, o sonho de trabalhar com as atribuições clínicas do farmacêutico. “Normalmente, os estudantes estão nos eventos para contestar. Desta vez, não. Queremos caminhar juntos por uma Farmácia brasileira de qualidade”, resumiu. Paulo Arrais, presidente de Abef, falou da necessidade de valorização da produção científica, destacou a participação da Abef no processo de elaboração das Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Farmácia (DCNs) e ressaltou a importância de trabalhar na capacitação de professores.

Roberto Canquerini, em discurso emocionado, agradeceu ao professor Tarcísio Palhano e ao presidente do CFF, Walter Jorge João, dizendo que ambos o inspiram a ser um profissional e ser humano melhores. “O Dr. Walter deu uma guinada na profissão farmacêutica”, assinalou. Sales Guedes salientou que era uma honra que Natal, na qualidade de berço da Farmácia Clínica no país, tenha sido escolhida para sediar o II ENEFC. “O evento está sendo um sucesso”, afirmou, em referência à qualidade das atividades realizadas até aquele momento. Graduada no Rio Grande do Sul, a professora Fernanda Nervo Raffin afirmou que a necessidade de formar profissionais competentes é o que faz com que a área cresça e se desenvolva. “Temos de formar professores capacitados para habilitar bons profissionais. Queremos um outro modelo de universidade: mais aberta e mais próxima da sociedade”, destacou.

Último a discursar, Walter Jorge João parabenizou o professor Tarcísio pela posse na ANF e disse a ele que desse amplitude aos seus sonhos, que continuasse vendendo sonhos. “Foi assim que aconteceu com o movimento da Farmácia Clínica, nascido da utopia de um verdadeiro Dom Quixote, o professor Aleixo Prates, e dos farmacêuticos que integraram as suas fileiras, como o professor Tarcísio Palhano e a professora Inés Ruiz”, lembrou.

Walter Jorge João destacou o eixo político, essencial para as mudanças que vêm ocorrendo no seio da profissão nos últimos anos e falou do trabalho realizado à frente do CFF com o apoio dos seus pares de Diretoria. “A profissão farmacêutica vive um grande movimento, apesar dos constantes enfrentamentos com que lida para concretizar o sonho da consolidação da atuação clínica do farmacêutico. O modelo anterior de trabalho farmacêutico era arcaico e não permitia o pleno exercício das atribuições clínicas do farmacêutico.”

O discurso foi encerrado com uma saudação aos responsáveis pela recentíssima criação da Sociedade Brasileira de Farmácia Clínica. Walter Jorge João parabenizou o grupo de farmacêuticos e educadores responsáveis pela iniciativa e desejou que a entidade seja liderada por sujeitos desprovidos de pretensões vaidosas, e que o seu foco esteja voltado para os interesses dos profissionais farmacêuticos.

Em seguida ao ato solene, foi realizada a mesa magna, presidida pelo professor Tarcísio Palhano. Um turbilhão de emoções tomou conta não só dos participantes da mesa, como dos integrantes da plateia. Por cerca de quatro horas, todos puderam imergir num dos capítulos mais instigantes e profícuos da trajetória da Farmácia brasileira, guiados por quem protagonizou os fatos. Os vídeos, fotos e depoimentos causaram uma mistura de sentimentos e reações. Muita gente chorou, mas também se espantou, se admirou e sorriu com as venturas e desventuras dos heróis da saga que foi edificar o primeiro serviço de Farmácia Clínica do Brasil (veja a lista dos homenageados abaixo). Essa história, anunciou o professor Tarcísio Palhano, será contada em livro e em um documentário, a serem lançados no próximo ano.

Encerramento – O II Enefc foi encerrado já na noite de sábado, com a discussão sobre o local de realização da próxima edição. A proposta é que ela ocorra simultaneamente a um grande congresso de ciências farmacêuticas que o CFF pretende realizar no próximo ano. Outra proposta, caso essa não se consume, é que seja realizado em Brasília. O professor Tarcísio José Palhano, que coordenou a mesa de encerramento, lembrou que a próxima edição acontecerá após alguns desdobramentos importantes para a educação farmacêutica, entre os quais, a aprovação das novas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Farmácia (DCNs).

Ele falou novamente da sua satisfação em participar do II Enefc, que classificou como um momento importante para a Farmácia Clínica no Brasil. “Estou especialmente feliz, não por vaidade, mas porque os fatos estão sendo relembrados e preservados, para que não pairem mais dúvidas de que Natal é, sim, o berço da Farmácia Clínica do nosso país.” O professor Tarcísio Palhano disse ainda de sua expectativa de que as pessoas que participaram do encontro sejam difusores do que viram e ouviram.

Foram anunciados, também, pelo professor Tarcísio, os desdobramentos iniciais da criação da Sociedade Brasileira de Farmácia Clínica. Ele disse que, no início de outubro, o grupo que elaborou a proposta se reunirá com o presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, para apresentar um esboço do estatuto da entidade e um plano inicial de trabalho. “Uma prioridade será, sem dúvida a certificação e a acreditação dos profissionais e dos serviços.”

Ao final, o professor Tarcísio fez questão de agradecer nominalmente a todos os que contribuíram para a realização do II Enefc, e em especial, ao presidente do CFF, Walter Jorge João, que tanto tem contribuído para o desenvolvimento da Farmácia Clínica no país. O professor fez um agradecimento também à colega, Josélia Frade, a quem declarou sua admiração e gratidão. Tarcisio Palhano ainda anunciou a escolha da vice-presidente, Sílvia Storpirts. A professora admitiu que o convite lhe tirou uma noite de sono e que decidiu aceitá-lo após se aconselhar com o professor Tarcísio. “É uma honra imensa, que traz uma responsabilidade imensa, mas espero estar à altura do desafio e vou fazer o melhor para corresponder às expectativas.”

Todos os que compuseram a mesa de encerramento – Josélia Frade, Lúcia Noblat, Ivonete Araújo, Cristiane Manoela, Angelita de Melo, Gabriel de Freitas e os conselheiros federais de Farmácia pelo estado do Rio Grande do Norte efetivo e suplente, Lenira Costa e Jairo Sotero - enalteceram o evento. A professora Lúcia Noblat agradeceu pelos momentos que passou. “Não tinha ideia da dimensão que esse evento teria, mesmo conhecendo Tarcísio. Viver tudo o que vivemos, foi maravilhoso.” A professora Ivonete Araújo resumiu seu sentimento em uma frase: “nós vimos aqui que não podemos ensinar aquilo que nunca fizemos.” O professor Tarcísio completou com uma citação: “Para não sermos obrigados a ter de concordar com a virulenta afirmação de que quem sabe faz, quem não sabe, ensina.”
 

HOMENAGEADOS

Durante a mesa magna, alguns dos protagonistas da implantação do primeiro serviço de Farmácia Clínica do Brasil puderam contar com suas palavras um pouco dessa história, mesmo alguns que não puderam estar presentes.

Se manifestaram por mensagens em vídeo, o médico Munir Massud e o professor Aleixo Prates. O professor foi representado no ato solene por seu filho, o também docente Júlio César Mendes e Silva, que também gravou o vídeo com citações do pai.

O médico Francisco de Assis Lima enviou uma carta, que foi lida aos presentes pelo professor Tarcisio Palhano. Ele ainda cuidou de apresentar os slides enviados pela professora Inés Ruiz. Ao final de cada relato, mensagem ou apresentação, todos receberam o seu Diploma de Honra ao Mérito. Confira os textos dos diplomas dos homenageados:

 

AO PROFESSOR DOUTOR JOSÉ ALEIXO PRATES E SILVA

Homenagem do Conselho Federal de Farmácia ao farmacêutico a quem a história da Farmácia escolheu para, partindo de um sonho impossível, da clarividência e da intrepidez que marcam os grandes homens, criar as condições para a implantação do 1° Serviço de Farmácia Clínica do Brasil, no Hospital das Clínicas, atual Hospital Universitário Onofre Lopes, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O idealismo do Professor Aleixo disseminou-se por todo o país, assentando as pedras angulares para a construção da moderna Farmácia Clínica.

Natal (RN), 16 de setembro de 2016.


AO PROFESSOR TARCÍSIO JOSÉ PALHANO

Homenagem do Conselho Federal de Farmácia ao farmacêutico que implantou o 1º Serviço de Farmácia Clínica e o 1º Centro de Informação sobre Medicamentos do Brasil, no Hospital das Clínicas, atual Hospital Universitário Onofre Lopes, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O destemor, a determinação, a sensibilidade e a responsabilidade profissional do Professor Tarcísio resultaram numa profunda transformação do panorama do que, hoje, é a moderna Farmácia brasileira, e ajudaram a escrever o seu nome no lugar de honra de pioneiro da Farmácia Clínica, no Brasil.

Natal (RN), 16 de setembro de 2016.

 

AOS PROFESSORES CARLOS DOS SANTOS FONSECA, DJACIR DANTAS PEREIRA DE MACEDO, FRANCISCO DE ASSIS DE LIMA e MUNIR MASSUD

Homenagem do Conselho Federal de Farmácia pela bravura, futurismo e sensibilidade com que acolheu a proposta pioneira de inclusão de um farmacêutico clínico em sua equipe, no Hospital das Clínicas, atual Hospital Universitário Onofre Lopes, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A sua atitude e sua compreensão do rico sentido de multiprofissionalismo, quando sequer se falava no termo, nem em Farmácia Clínica, foram decisivas para a construção da moderna Farmácia, no Brasil.

Natal (RN), 16 de setembro de 2016.


À PROFESSORA INÉS RUIZ

Homenagem do Conselho Federal de Farmácia por sua abnegada e destemida participação no processo de formação de farmacêuticos clínicos brasileiros e de implantação do 1º Serviço de Farmácia Clínica do Brasil, no Hospital das Clínicas, atual Hospital Universitário Onofre Lopes, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Com expressões de eterna gratidão, a Farmácia brasileira guardará, para sempre, o seu nome vinculado à construção histórica da Farmácia Clínica, no país.

Natal (RN), 16 de setembro de 2016.

 
ÀS PROFESSORAS IVONETE BATISTA DE ARAÚJO e LÚCIA DE ARAÚJO COSTA BEISL NOBLAT

Homenagem do Conselho Federal de Farmácia à farmacêutica que aceitou, com generosidade e intrepidez, o desafio de integrar a equipe de farmacêuticos clínicos do 1º Serviço de Farmácia Clínica do Brasil, no Hospital das Clínicas, atual Hospital Universitário Onofre Lopes, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A história da Farmácia brasileira guardará o seu nome no lugar de honra reservado aos valorosos pioneiros da Farmácia Clínica, no país.

Natal (RN), 16 de setembro de 2016.

 

AO PROFESSOR JÚLIO FERNANDES MAIA NETO

Homenagem do Conselho Federal de Farmácia ao farmacêutico que ajudou a escrever, com as tintas da vanguarda farmacêutica, a história da Farmácia Clínica, no Brasil, ao reestruturar a farmácia do Hospital das Clínicas, atual Hospital Universitário Onofre Lopes, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, para abrigar o 1º Serviço de Farmácia Clínica do país.

Natal (RN), 16 de setembro de 2016.

 

À PROFESSORA MARIA DO SOCORRO O. NÓBREGA DE MELO

Homenagem do Conselho Federal de Farmácia
à farmacêutica que ajudou a escrever, com as tintas da vanguarda farmacêutica, a história da Farmácia Clínica, no Brasil, ao modernizar o laboratório de farmacotécnica da farmácia do Hospital das Clínicas, atual Hospital Universitário Onofre Lopes, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, para dar suporte ao 1º Serviço de Farmácia Clínica do país.

Natal (RN), 16 de setembro de 2016.

 

AO PROFESSOR ONOFRE LOPES DA SILVA JÚNIOR

Homenagem do Conselho Federal de Farmácia ao médico que, tomado de fé na força motriz e transformadora da Farmácia Clínica, convidou os farmacêuticos clínicos do Hospital das Clínicas, atual Hospital Universitário Onofre Lopes, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, para participarem das sessões clínicas e das discussões de casos clínicos da IV DCC, sob a sua direção. A decisão pioneira reverberou em todo o hospital, abrindo caminhos para a inserção de farmacêuticos clínicos em outras equipes, e reverberará sempre no que, hoje, é a moderna Farmácia, no Brasil.

Natal (RN), 16 de setembro de 2016.

 

Em reconhecimento ao seu trabalho frente CFF, o presidente da entidade foi homenageado pelos educadores em Farmácia Clínica. Veja o texto da homenagem:

 

AO DOUTOR WALTER DA SILVA JORGE JOÃO

Homenagem dos educadores em Farmácia Clínica, no Brasil, pelos esforços que vem empregando à frente do Conselho Federal de Farmácia para proceder à regulamentação das atribuições clínicas do farmacêutico, e disseminar, junto aos profissionais, à sociedade, ao setor da saúde, a autoridades de todos os poderes e ao mercado, a relevância e a necessidade dos serviços prestados pelos farmacêuticos clínicos para a população. O seu inestimável apoio para viabilizar o desenvolvimento de programas, projetos e ações voltados à prática clínica estão transformando para melhor a cena farmacêutica e da saúde, no Brasil.

Natal (RN), 16 de setembro de 2016.

 

LEIA MAIS SOBRE O II ENEFC:

Profar é tema de palestra durante o II Enefc

 

Fonte: Comunicação do CFF

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700