Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Coordenadores de farmácias universitárias se reúnem na USP

Data: 08/06/2016

Até sexta-feira, dia 10 de junho, 108 representantes de cursos de graduação em Farmácia estarão reunidos na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP), para o VIII Encontro Nacional de Farmácias Universitárias (Enfaruni). Realizado pelo Fórum Nacional de Farmácias Universitárias (FNFU) e a Farmácia Universitária da USP (Farmusp), com o apoio do CFF, o encontro tem o objetivo de debater sobre a farmácia universitária à luz da Lei nº 13.021/14. A lei mudou o conceito de farmácia no Brasil, determinando a transição de um modelo fortemente comercial para outro, direcionado à assistência à saúde.

O primeiro dia do evento, terça-feira, 7, foi dedicado à programação de cursos. Durante a abertura oficial, que ocorreu na manhã desta quarta-feira, 8, o presidente do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Walter da Silva Jorge João, entregou à presidente do FNFU, Juliana de Souza Alencar Falcão, a Nota Técnica/CFF nº 01/2016. A nota foi elaborada pelo CFF com a participação dos membros do fórum em atendimento a uma demanda apresentada pelo Ministério da Educação (MEC) e tem o objetivo de nortear a implantação das farmácias universitárias em instituições de ensino superior de Farmácia no país.

Outro propósito do documento é ser uma diretriz para o trabalho de avaliação dos cursos de Farmácia pelo ministério a partir da publicação da Nota Técnica DAES/INEP nº 008/2015, que inseriu a farmácia universitária no rol de requisitos do Instrumento de Avaliação dos Cursos de Graduação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). “Que vocês façam desse documento o melhor uso em prol da qualidade das farmácias universitárias em todo o país”, disse.

O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, destacou que a profissão farmacêutica vive uma verdadeira revolução, capitaneada pelo conselho. Ele citou alguns dos importantes avanços obtidos a partir de 2012, ano de início de sua primeira gestão como presidente da entidade: a regulamentação das atribuições clínicas do farmacêutico, a regulação da prescrição farmacêutica e publicação da Lei nº 13.021/14. Como parte desse processo de transformação, o CFF coordenou a construção de uma proposta de revisão das Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Farmácia (DCNs) e tem buscado outras mudanças pela melhoria da qualidade do ensino farmacêutico.

Walter Jorge João conclamou os participantes do Enfaruni a fazerem do encontro um momento de construção da farmácia universitária como um novo cenário de prática farmacêutica. “A farmácia universitária deve estar alinhada à realidade atual da profissão e precisa atender aos anseios da população, que busca por assistência de qualidade à saúde”, comentou. “O medo não constrói conquistas. Deem o primeiro passo. É possível”, frisou.

A coordenadora do encontro, professora Silvia Storpirtis ressaltou que o VIII Enfaruni ocorre em um momento histórico. O encontro marca os dez anos da realização da primeira edição do evento e será um divisor de águas, pois acontece em seguida à inserção da farmácia universitária no instrumento de avaliação dos cursos de Farmácia. “Com as novas DCNs, as farmácias universitárias têm de estar integradas aos projetos pedagógicos dos cursos de graduação em Farmácia. Existe a expectativa de que elas sejam elementos-chave para impulsionar a transformação das farmácias comunitárias em estabelecimentos de saúde, conforme prevê a Lei nº 13.021/14.”

O presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo (CRF-SP), Pedro Eduardo Menegasso, abordou a importância da farmácia universitária como elemento de contraponto ao processo de banalização do ensino. “No ensino, a prática é essencial à formação de farmacêuticos efetivamente preparados para o exercício profissional”, disse. O representante da Associação Brasileira de Educação Farmacêutica (Abef), Luciano Soares, pediu que os resultados das discussões do encontro sejam amplamente divulgados entre os gestores e docentes que não se fizeram presentes.

A presidente do FNFU, Juliana Falcão lembrou que estarão em discussão no Enfaruni, a gestão das farmácias universitárias, os padrões mínimos para o seu funcionamento e as estratégias de inserção das mesmas nos projetos pedagógicos dos cursos. Também serão apresentadas experiências exitosas na área. O vice-diretor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, professor Adalberto Pessoa Júnior, representou a diretora da instituição, professora Terezinha de Jesus Andreoli Pinto, e, em nome dela, deu boas-vindas aos participantes. “Que sejam discussões produtivas e serão, pela representatividade e a importância dos que compõem essa mesa de abertura.”
 

Fonte: Comunicação do CFF

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700