Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

ARTIGO

Data: 18/01/2010

No dia 20/01/2010 comemora-se o dia do farmacêutico, esse profissional que ajuda na continuidade da espécie humana quando, competentemente, minora o sofrimento ou salva a vida das pessoas.

O mato-grossense Jaldo de Souza Santos, farmacêutico, advogado, escritor e presidente do Conselho Federal de Farmácia é sem sombra de dúvidas um verdadeiro ícone da classe em todo o País. Para fazer tanto sucesso no exercício da profissão e como representante classista, era necessário ser um grande líder. Ao longo da sua trajetória profissional Jaldo foi tudo isso.

Nascido às margens do Rio Araguaia, numa região denominada “Vale dos Esquecidos”, ainda com pequena idade, transferiu-se para Goiás na Região denominada “mato-grosso goiano” que insere dezenas de municípios goianos, inclusive a cidade de Iporá, ali começando moldurar o seu caráter de um futuroso líder. Em 1946, quando iniciou seus estudos na nova capital, exatamente no antigo Ateneu Dom Bosco, ajudou a liderar uma greve dentro do então mais bem conceituado estabelecimento de ensino de Goiânia.

Em 1950, Jaldo concluiu o curso ginasial tendo em 1954 ingressado na Faculdade de Farmácia e Odontologia de Goiás, onde fez prevalecer o estilo da sua liderança. Lá estava ele, eleito para a diretoria do Centro Acadêmico, primeiro como secretário, depois como presidente. Como profissional farmacêutico, já no exercício da função, em 1969 ingressou como conselheiro do Conselho Regional de
Farmácia, e logo no início foi indicado seu presidente. O mesmo cargo ele voltaria a ocupar em 1979. Por muitas razões, Jaldo comandou os destinos do CRF quando de Conselheiro Regional, tornou-se Conselheiro Federal em dezembro de 1997, ocasião em que foi indicado para a presidência do cargo que
ocupa até os dias atuais.

Foi na presidência do CFF que Jaldo teve o seu valor reconhecido em todo país e pelo mundo afora. Jaldo acaba de ser indicado como candidato único, novamente para mais um mandato na presidência do CFF. Dos 26 votos do Colégio Eleitoral do plenário do órgão em Brasília, apenas 4 conselheiros não votaram em sua chapa. Isso tudo e mais alguma coisa comprova a sua grande liderança entre os farmacêuticos
representados por todos os estados brasileiros que compõe o Conselho Federal de Farmácia. Antes disso, Jaldo havia sido indicado também como candidato único, conselheiro por Goiás, votado que foi pelos farmacêuticos goianos.

Durante todo esse período que Jaldo mantém-se a frente do CFF, muitas foram as conquistas em favor da classe farmacêutica. Jaldo foi importante na implantação da lei dos chamados medicamentos genéricos, tendo conseguido junto ao presidente Lula, a presença de farmacêuticos nos balcões das farmácias, para orientar a população no uso de medicamentos. Seu esforço, abnegação e desprendimento, foi reconhecido não só a nível de Brasil mas também no conceito internacional. Nos congressos da Federação Internacional de Farmácia, Jaldo é presença destacada. Recentemente em Stambul, na antiga Turquia, Jaldo recebeu um prêmio inédito dedicado a categoria farmacêutica brasileira, como reconhecimento do seu especial esforço em prol de conquistas e avanços técnicos-científicos da farmácia brasileira.

O que Jaldo de Souza Santos vem fazendo pela classe farmacêutica do Brasil é algo que não deve ser jogado na vala do esquecimento. Ele é muito maior do que aquilo que faz em favor dos farmacêuticos brasileiros. Durante mais de meio século, ele exercitou em Goiânia a profissão para a qual se habilitou, ajudando goianos e goianienses a vencer os males físicos com a lucidez da sua mente voltada a praticar o bem comum. Jaldo sempre entendeu que somente uma política de medicamentos acabará com os improvisos. O seu trabalho transcende a concepção do que é praticar um sadio humanismo.

 

Articulista de primeira linha, o doutor Jaldo revela-se um observador atento e privilegiado na cena farmacêutica, bem como de todo o contexto da saúde e das questões sociais no Brasil.

Jaldo de Souza Santos é mais do que um competente farmacêutico, compenetrado e responsável representante classista. É um aborto da natureza que honra Goiás, o Brasil e o mundo.
 

Fonte: DM
Autor: Freud de Melo é ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, advogado, empresário urbano e rural

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700