Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias Gerais

Estudos apontam caminho para vacina universal contra a gripe

Data: 25/08/2015

Há anos a ciência busca uma vacina universal contra o vírus influenza, capaz de proteger contra uma ampla variedade de gripe, mas todos os esforços foram frustrados pela grande capacidade de mutação do vírus. Agora, dois grupos de cientistas descobriram uma estratégia que torna os anticorpos mais eficazes para múltiplos subtipos do vírus. Segundo os autores, o novo método pode ser o caminho para o imunizante universal,que dispensaria a vacinação anual contra a doença.

Segundo os cientistas, a estratégia deu proteção total a camundongos contra os vírus H5N1, da gripe aviária, e H1N1, da gripe suína, os mais agressivos e, assim, devem funcionar contra os demais. As duas pesquisas – que chegam ao mesmo resultado – foram publicadas ontem, simultaneamente, nas revistas Science e Nature. “Estamos nos movendo na direção certa para uma vacina universal contra a gripe”, disse Ian Wilson, do Instituto de Pesquisas Scripps, nos EUA, um dos autores da pesquisa da Science.

As vacinas atuais têm como alvo a molécula hemaglutinina (HA), proteína que tem como principal função ligar o vírus ao receptor da célula hospedeira – e está presente em todos os subtipos de influenza. O problema é que a “cabeça” dessa molécula se modifica rapidamente e, por isso, as vacinas precisam ser reformuladas continuamente.

Nos dois estudos, os cientistas tentaram outra estratégia: criar vacinas que atuem no “tronco” da molécula HA, e não na “cabeça”. Eles descobriram que, embora a“cabeça”da molécula se modifique muito, o “tronco” sofre poucas mutações e se mantém nas diversas cepas de vírus. Eles isolaram essa parte da molécula e desenharam uma vacina que força o corpo a produzir anticorpos específicos. “Se o corpo humano puder produzir uma resposta imune contra o caule da molécula HA, fica difícil para o vírus escapar”, disse Wilson.

Eficácia

No experimento da Science, liderado por Antonietta Impagliazzo, do Instituto Crucell de Vacinas, na Holanda, o imunizante experimental deu a camundongos proteção total contra os vírus H5N1 e H1N1. Ela foi menos eficaz em macacos, mas os animais tiveram sintomas menos severos de gripe.

A vacina doe Saúde dos Estados Unidos, também deu proteção completa a camundo grupo que publicou na Nature,liderado por Barney Graham, do Instituto Nacional dngos e parcial a furões. Os animais receberam doses do H5N1 que foram fatais para não vacinados.

O próximo passo é descobrir se a estratégia é eficaz para o desenvolvimento de uma vacina para humanos. “Há muito a ser feito, mas o objetivo final, com certeza, é criar uma vacina que dure a vida”, disse Wilson.

Fonte: O Estado de S.Paulo
Autor: Fábio de Castro

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700