Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Simpósio consolida apoio do CFF a atuação farmacêutica em fitoterapia

Data: 10/08/2015

Profissionais da área de saúde e acadêmicos envolvidos na cadeia de produção de plantas medicinais e fitoterápicos e que atuam nas Práticas Integrativas e Complementares na Saúde (PICS) de todo o país passaram a quinta e a sexta-feira, dias 6 e 7 de agosto, reunidos em Fortaleza, durante o IV Simpósio de Plantas Medicinais e Fitoterápicos no Sistema Público de Saúde. O evento é realizado pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), com o apoio do Conselho Regional de Farmácia do Ceará (CRF-CE), da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará – por meio do Núcleo de Fitoterápicos e da Coordenadoria de Assistência Farmacêutica – e a Universidade Federal do Ceará (UFC), através do Horto de Plantas Medicinais F.J.A. Matos.
 

Na solenidade de abertura simpósio, na noite de quarta-feira, dia 5 de agosto, o vice-presidente do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Valmir de Santi, destacou que o evento consolida a posição definitiva do CFF. “Este evento também vai criar marcos referenciais para discutirmos questões inerentes à fitoterapia na Anvisa e, se necessário, no Congresso Nacional, para que a legislação seja facilitadora no processo de consolidação da área no Brasil”. A solenidade contou, também, com a presença da conselheira federal pelo Estado do Ceará, Lúcia de Fátima Sales Costa.
 

O presidente do CRF-CE, Jacó Albuquerque, salientou a importância da realização do simpósio para a consolidação da área. “De fácil acesso, a fitoterapia precisa cada vez mais estar próxima da população. Quanto mais o paciente elucidar as possibilidades que possui de terapias, mais eficaz e rápido será o alcance da saúde.”
 

Com o tema “Prof. Francisco José de Abreu de Matos: O Homem e a Ciência” a primeira conferência do simpósio, proferida pela filha do cientista cearense, a arquiteta Aida Matos Montenegro, emocionou os participantes. “Ele fez do seu ofício, sua razão de viver”, declarou ao relembrar o legado do pai, que faleceu em 2008.
 

Abreu de Matos dedicou boa parte de sua vida à pesquisa das plantas medicinais e, desbravando o Nordeste, catalogou diversas espécies até então desconhecidas. Foi ele que idealizou o Projeto Farmácias Vivas, reproduzido por todo o país beneficiando milhões de pessoas por meio da assistência farmacêutica.
 

“A escolha de Fortaleza para sediar este evento é uma homenagem ao Dr. Abreu”, afirma a Dra. Margarete Akemi Kishi, coordenadora do grupo de trabalho de Fitoterapia do CFF. O Dia da Planta Medicinal é celebrado no dia 21 de maio em virtude do nascimento do cientista.


Na quinta, dia 06, representantes do Ministério da Saúde (MS), do Conselho Nacional de Saúde (CNS), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado de Matro Grosso (Fapemat) discutiram, em mesa redonda, o financiamento público de programas e projetos de fitoterápicos e plantas medicinais.
Também foi centro das discussões a Lei N°13.112, de 20 de maio de 2015, que aborda o acesso ao patrimônio genético, sobre a proteção e o acesso ao conhecimento tradicional associado e sobre a repartição de benefícios para conservação e uso sustentável da biodiversidade. O palestrante foi o professor da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Domingos Tabajara de Oliveira Martins, que apresentou a lei da biodiversidade no contexto da fitoterapia pública.
 

Em seguida, diversas experiências desenvolvidas no país foram apresentadas como modelos de inserção de fitoterápicos na assistência farmacêutica. A farmácia pública da cidade de Toledo (PR), por exemplo, foi apresentada pela coordenadora do programa, Elenir Rudek. Outra experiência foi a Farmácia Viva de Maracanaú, município localizado a 20 quilômetros de Fortaleza. Em reforma para adequação às exigências da Vigilância Sanitária, o serviço é uma alternativa para ofertar tratamento gratuito à população a um custo financeiro expressivamente inferior ao de mercado.
 

A última mesa redonda do dia foi composta pela representante da Fiocruz, Mary Barros; pela professora da UFMT e membro da Comissão de Fitoterapia do CFF, Isanete Geraldini; e a representante do Departamento de Assistência Farmacêutica do Ministério da Saúde (DAF/MS), Kátia Torres. As palestrantes abordaram os desafios da implementação das boas práticas em Farmácia Viva, diante da Resolução de Diretoria Colegiada da Anvisa - RDC N°18/2013, e o Arranjo Produtivo Local (APL).
 

No último dia do simpósio, a médica e mestre em políticas públicas, Dra. Henriqueta Tereza do Sacramento, levantou discussões acerca dos desafios da fitoterapia no Sistema Único de Saúde (SUS). A palestrante idealizou o Programa de Fitoterapia no SUS em Vitória (ES). Já a contribuição dos órgãos públicos na consolidação e avanços da Fitoterapia no país foram assuntos abordados pelo pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Dr. Roberto Vieira, e pelo representante da Emater, Dr. Daniel Garcia.
 

As atividades do último dia de simpósio incluíram uma visita ao horto de plantas medicinais da UFC, onde os conferencistas plantaram uma muda de aroeira para marcar a realização do evento na capital do Ceará. Depois de conhecerem o espaço, eles participaram de oficinas. O horto desenvolve um projeto voltado à disseminação informações corretas sobre plantas medicinais para a comunidade.
 

“Este simpósio é um divisor de águas no processo de evolução da fitoterapia no país, pois foram objetos de reflexão as virtudes e enfrentamentos ocasionados pela legislação, além do desafio de provocar e convencer os órgãos públicos a financiarem programas e projetos de plantas medicinais e fitoterápicos”, avaliou a Margarete Akemi Kishi.
 

Durante o simpósio, também foram apresentadas 27 experiências exitosas de utilização de plantas medicinais e fitoterápicos em unidades do SUS. As atividades foram encerradas com a apresentação da Carta Farmácia Viva/CE, com propostas como a criação de uma comissão nacional de Farmácias Vivas.


 


Autor: Jackson de Moura - Jornalista MTE 2427 JP/CE

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700