Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Data: 13/10/2009

A Diretoria do Conselho Federal de Farmácia, tendo em vista notícia veiculada no sítio eletrônico da CHAPA 2 – MOVIMENTO CRF, intitulada: “MOVIMENTO CRF CHAPA 2 GARANTE ELEIÇAO FISCALIZADA PELO MINISTERIO PUBLICO FEDERAL” vem informar que não há nenhuma intervenção do Ministério Público Federal nas eleições do CRF/GO. O Ministério Público Federal nos autos do procedimento administrativo nº PR/GO 1.18.000.001775/2009-59 ratificou a impossibilidade de utilização de urnas eletrônicas solicitadas pela Chapa 2, ante ao não atendimento da Resolução TRE-GO nº 83, de 2005 e 145, de 2008, respectivamente que exigem a observância de no mínimo sessenta dias para celebração de CONVENIO com o Tribunal.

Não é razoável qualquer alegação de que não há transparência nas eleições farmacêuticas no estado de Goiás, consistindo um desrespeito aos profissionais farmacêuticos e autoridades que votam e participam do respectivo processo eleitoral.

O Conselho Federal de Farmácia tem plena confiança na Coordenadora do Pleito Eleitoral, Drª MARIA GORETTI ARRAIS DE MORAIS REZENDE, sua suplente: MARIA DULCIREZ AIRES DE OLIVEIRA, bem como nos Representantes do Conselho Federal de Farmácia junto ao CRF/GO, Drs. JOAQUIM NETTO DO PRADO e MARTHA HILDA OLMEDO, que são profissionais de reputação ilibada e que conduzirão o escrutínio na mais profunda transparência e probidade.

Não é verídica a afirmação de que o Presidente do Conselho Federal de Farmácia, Dr. JALDO DE SOUZA SANTOS, negou a utilização de urnas eletrônicas, mas tão somente a constatação da impossibilidade de atendimento e observância dos prazos das Resoluções TER-GO nº 83/2005 e 145/2008, sendo razoável concluir que sua candidatura é por CHAPA ÚNICA, não tendo qualquer relação direta ou reflexa com as candidaturas das CHAPAS 1 e 2, para a Diretoria do CRF/GO.

Conclamamos os profissionais farmacêuticos goianos a separar o joio do trigo de forma a extrair a verdade dos fatos, evitando conotações de cunho eleitoreiro que não atendem à verdade respectiva.

Lamentável que o Movimento Chapa 2 esteja alterando a verdade dos fatos, acusando inveridicamente pessoas de conduta exemplar, tentando prejudicar a imagem das eleições farmacêuticas no estado de Goiás, em detrimento do processo eleitoral e da própria profissão farmacêutica, inclusive.

O Conselho Federal de Farmácia é membro titular do Conselho Fiscal do Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral, tendo sido o primeiro conselho de profissão regulamentada a integrar esse movimento, repudiando qualquer ação direcionada ou anti-ética que vise promover corrupção de qualquer ordem e qualquer natureza, sobretudo no tocante às eleições para investidura das funções da Lei Federal nº 3.820/60.
 

 

 JALDO DE SOUZA SANTOS                                 AMILSON ÁLVARES
 Presidente                                                               Vice-Presidente

LÉRIDA MARIA DOS SANTOS VIEIRA                  EDSON CHIGUERU TAKI
Secretária – Geral                                                  Tesoureiro

Fonte: CFF
Autor: CFF

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700