Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Brasil lidera ações para o crescimento da farmácia clínica em países de língua portuguesa

Data: 06/04/2015

Valmir de Santi e José Vílmore Silva Lopes Júnior, Vice-Presidente e Secretário-Geral do Conselho Federal de Farmácia (CFF), e Tarcísio José Palhano, Assessor da Presidência do CFF foram os representantes do Brasil no XI Congresso Mundial de Farmacêuticos dos Países de Língua Portuguesa, realizado, de 25 a 27 de março, em Maputo (Moçambique). O evento foi promovido pela Associação de Farmacêuticos dos Países de Língua Portuguesa (AFPLP), que congrega mais 200 mil profissionais de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe.

“Farmácia Clínica - Prescrição Farmacêutica e atribuições clínicas do farmacêutico - o momento Brasileiro” foi o tema da conferência ministrada por Valmir de Santi, no dia 26 de março, durante a sessão plenária da AFPLP, momento em que os representantes apresentam o panorama geral da atividade farmacêutica em cada país. “Fiz uma abordagem geral da atuação do CFF em favor da atividade clínica até o momento em que aprova as resoluções que tratam das atribuições clínicas (Res. nº 585) e da Prescrição (Res. nº 586), e destaquei todo o trabalho da instituição até a aprovação da Lei 13.021/14", comentou Valmir de Santi.

Para promover o debate científico entre os farmacêuticos representantes dos países de língua portuguesa, a AFPLP realizou, no dia 25 de março, um encontro denominado Academia AFPLP. Neste evento, Tarcísio José Palhano, ministrou a conferência: “A Farmácia Hospitalar e a Farmácia Clínica no Brasil”.

O Assessor da Presidência do CFF fez uma abordagem histórica e legal da Farmácia Hospitalar e da Farmácia Clínica. Sobre esta última, Palhano explicou o conceito, os objetivos, as principais atribuições, as áreas de atuação, os principais obstáculos e quais os conhecimentos indispensáveis para que o farmacêutico possa atuar clinicamente.

Na oportunidade, Tarcísio Palhano, lembrou que, além de ferramentas já acessíveis, tais como: o Centro Brasileiro de Informação sobre Medicamentos (Cebrim), o Boletim Farmacoterapêutica, o periódico Infarma e o portal “Saúde Baseada em Evidências”, o CFF, ao regulamentar as atribuições clínicas e a prescrição farmacêutica, divulgou, em seu site o portal “Farmacêutico Clínico”, está oferecendo o curso de capacitação em Farmácia Hospitalar e, lançará, em breve, o Programa de Suporte ao Cuidado Farmacêutico na Atenção à Saúde ( Profar). Entre as estratégias utilizadas pelo CFF com o Profar está a elaboração de guias de prática clínica e a oferta de um curso de educação a distância (EaD), em ambiente virtual de aprendizagem. (Mais informações sobre as ferramentas de apoio ao farmacêutico acesse: www.cff.org.br)

ELEIÇÃO – Ainda no dia 25, foi realizada a 14ª Assembleia Geral da AFPLP, momento em que os representantes de cada país escolheram a nova diretoria da Associação. Valmir de Santi foi eleito presidente da AFPLP. Na ocasião, ele destacou que a expansão da atuação clínica do farmacêutico entre os profissionais dos países lusófonos será uma das metas de sua gestão, que segue até 2016. Segundo o regimento, o congresso da Associação deve ser realizado no país de origem do seu principal dirigente. Assim, a décima segunda edição do Congresso Mundial de Farmacêuticos dos Países de Língua Portuguesa será realizada no início do ano de 2017, no Brasil.

Como parte da atividade clínica, que deve ser promovida e implementada nos países que integram a AFPLP, constam: a promoção da saúde, a prevenção da doença, o reforço da farmacovigilância, a participação em programas de saúde pública, a promoção da adesão à terapêutica, a gestão da doença, a revisão da terapêutica, a monitorização de parâmetros biológicos, os programas especiais de acompanhamento de determinadas doenças ou doentes, a administração de vacinas e injetáveis, entre outras.

Segundo Valmir de Santi, à exceção de Portugal, os outros países precisam de apoio para ampliar as condições de formação do farmacêutico clínico. Por isso, os membros da nova diretoria da AFPLP decidiram criar mecanismos para apoiar a formação profissional. “Em breve, o programa de estágios da AFPLP deve ser reforçado, bem como os programas bilaterais de intercâmbio entre os países de língua portuguesa. O Brasil será o multiplicador de farmacêuticos clínicos”, finalizou.

Fonte: CFF
Autor: Comunicação

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700