Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias Gerais

Plantão Médico: Medo de injeção tem explicação

Data: 02/03/2015

Em setembro do ano passado, o secretário da vigilância sanitária do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, que coordenou a campanha de vacinação, aventou a hipótese de se tratar da síndrome do estresse pós-injeção. Agora deixou de ser hipótese.

Uma criança, ao tomar uma vacina, pode trazer à lembrança um primeiro e desagradável contato com a agulha de injeção quando bebê, segundo estudo publicado na revista "Pain" deste mês por Madeleine Verriotis e colaboradores da Universidade de Londres.

Para os autores, este fato foi definido por estudo com EEG (eletroencefalograma), exame que mede a atividade elétrica cerebral. Compararam bebês de 1 a 2 meses com crianças de 12 meses.

No EEG, aparecem as ondas que mostram o contato da agulha com a pele. No grupo dos bebês, a formas das ondas de EEG foram significativamente diferentes.

A amplitude das ondas do EEG mostrou que o índice de dor aumentava com a idade, o que significa atividade cerebral evocada trazendo lembrança desagradável da primeira injeção.

Anteriormente, indicadores indiretos de dor apresentada por bebês após uma injeção baseavam-se na expressão facial, movimentos do corpo e batimentos cardíacos, sugerindo estresse.

Fonte: Folha de S.Paulo
Autor: JULIO ABRAMCZYK

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700