Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

CFF realiza Reunião Plenária de abril

Data: 27/04/2009

O Conselho Federal de Farmácia (CFF) realizou, nos dias 23 e 24 de abril, a sua 359ª Reunião Plenária. No evento, o Plenário debateu propostas de resolução, votou processos éticos e recebeu a visita do Presidente da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC), Ulisses Tuma. Tuma levou, pela primeira vez aos Conselheiros Federais de Farmácia, a manifestação da SBAC em relação à Resolução nº 499, do CFF, que dispõe sobre a prestação de serviços farmacêuticos, em farmácias e drogarias. A SBAC solicita ao CFF que revogue a Resolução nº 499, ou que, pelos menos, sejam revistos os artigos que tratam de exames rápidos de colesterol e triglicérides realizados, nas farmácias e drogarias.
 

De acordo com o texto da Resolução, são serviços farmacêuticos: a elaboração do perfil farmacoterapêutico; a determinação quantitativa do teor sanguíneo de glicose, colesterol total e triglicérides, mediante coleta de amostras de sangue por punção capilar, utilizando-se de medidor portátil; a verificação de pressão arterial; a verificação de temperatura corporal; a aplicação de medicamentos injetáveis; a execução de procedimentos de inalação e nebulização; a realização de curativos de pequeno porte; a colocação de brincos; a participação em campanhas de saúde e a prestação de assistência farmacêutica domiciliar.

A Resolução nº 499, para o Presidente do CFF, Jaldo de Souza Santos, “é um avanço, pois o Brasil tem que repensar as suas farmácias”. Segundo o dirigente, com a postura adequada de estabelecimentos de saúde, devidamente qualificadas e fiscalizadas, as farmácias podem ser um importante local de prestação de serviços de saúde e oferecer estes serviços citados na Resolução, com a correta orientação, e prestar a assistência farmacêutica”, diz.
 

De acordo com Souza Santos, os serviços prestados pelo farmacêutico podem desafogar o sistema público de saúde e oferecer mais qualidade de vida à população. “Pessoas têm morrido enquanto aguardam atendimento em filas, corredores de hospitais, sem ambulâncias, sem médicos e não dá para atender a todo mundo. Mas aquele cidadão que precisa de um pequeno curativo, uma verificação da pressão arterial ou um teste para saber se a diabetes permanece controlada pode se dirigir a uma farmácia. A farmácia é um estabelecimento no qual não há agendamento de horário, não há filas, e onde tem que estar presente um profissional de nível superior, habilitado e apto a prestar assistência. A atenção e o cuidado do profissional farmacêutico são os principais fatores para que ocorra o resgate da farmácia como estabelecimento de saúde”, completa o Presidente do CFF.
 

Fonte: CFF
Autor: Veruska Narikawa

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700