Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Farmácia hospitalar em debate

Data: 20/11/2013

O assessor da Presidência do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Tarcísio José Palhano, participou, hoje (20.11), na sede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), em Brasília (DF), da primeira reunião do Grupo de Trabalho (GT), criado pelo Presidente da Empresa, José Rubens Rebelatto, para discutir a readequação da estrutura organizacional dos hospitais universitários, em especial, no que tange à não secção da farmácia hospitalar.

O GT também é composto por: José Miguel do Nascimento Júnior, Diretor do Departamento de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (DAF/SCTIE/MS); Celso Araújo, Diretor de Atenção à Saúde e Gestão de Contratos da Ebserh; e Garibaldi Albuquerque, Diretor de Logística e Infraestrutura Hospitalar, da Empresa.

DIVISÃO DE FARMÁCIA
A proposta apresentada pelo CFF/DAF prevê a criação da Divisão de Farmácia - nos hospitais universitários - subordinada à Gerência de Atenção à Saúde, e composta pelas unidades de abastecimento farmacêutico, de dispensação e de farmácia clínica.

Organograma proposto pelo CFF/DAF


EBSERH
Para Garibaldi Albuquerque e Celso Araújo (Ebserh), as unidades de Abastecimento Farmacêutico, de Farmácia Clínica e de Dispensação Farmacêutica devem estar subordinadas, diretamente, à Divisão de Gestão de Cuidado que, por sua vez está ligada à Gerência de Atenção à Saúde. Segundo eles, essa proposta representa o máximo do que é possível fazer, dentro do limite de suas competências no âmbito da Empresa. Amanhã, dia 21 de novembro, Albuquerque e Araújo encaminharão a proposta aos seus superiores, para definição.

Organograma proposto pela Ebserh

Palhano elogiou a demonstração de celeridade da Empresa ao criar o GT e, tão logo, promover a primeira reunião. Mesmo estando ciente de que os diretores da Ebserh, presentes na reunião, chegaram ao limite de negociação em relação à proposta do CFF/DAF, Palhano afirmou que o Conselho vai continuar na busca pela criação da Divisão de Farmácia, nos hospitais universitários.

Diante da conclusão apresentada pelos diretores da Empresa, José Miguel do Nascimento Júnior (DAF/MS), em apoio ao CFF, se comprometeu a pautar o assunto, novamente, com José Rubens Rebelatto (Presidente da Ebserh), com Helvécio Miranda Magalhães (Secretário de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde) e com Márcia Aparecida do Amaral (Secretária Executiva do Ministério da Saúde). “Recentemente, o Ministro Alexandre Padilha, em evento realizado em São Paulo, destacou a importância dos serviços farmacêuticos nos hospitais. Então, buscaremos apoio no Ministério da Saúde”, afirmou o Diretor do DAF. (Leia, abaixo, trecho do pronunciamento do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha).

JUSTIFICATIVA
Tarcísio Palhano argumenta que o modelo de organograma proposto pela Ebserh, além de não corresponder ao modelo de farmácia hospitalar adotado por importantes instituições de saúde nacionais e internacionais pode refletir negativamente no aprendizado. Para ele, é impossível dissociar a área técnico-assistencial da área logístico-administrativa, e muito menos, dissociar ambas da docência.

No organograma proposto pela Ebserh há uma Divisão Médica e uma Divisão de Enfermagem. “A proposta do CFF de criar uma Divisão de Farmácia, nos hospitais universitários, está longe de ser uma questão corporativista, mas uma oportunidade concreta de melhorar a atuação da equipe multiprofissional preconizada pelo Ministério da Saúde, inclusive quanto aos aspectos relacionados à segurança do paciente”, comentou o assessor da Presidência do CFF.

Para o Presidente do CFF, Walter Jorge João, o papel do farmacêutico no contexto hospitalar, há tempos, deixou de ser apenas administrativo, na programação da compra de medicamentos ou organização de recursos financeiros. “A prática farmacêutica, nos hospitais, hoje, está direcionada ao cuidado do paciente. O medicamento é um dos instrumentos que o farmacêutico tem para prestar seus serviços. Isso deve estar bem claro, em especial, nos hospitais universitários que são ambientes de aprendizado”, disse.

APOIO
No dia 14 de novembro, durante a abertura do IX Congresso Brasileiro de Farmácia Hospitalar, evento realizado pela Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar (Sbrafh), em São Paulo (SP), o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, lembrou que a Ebserh não está subordinada ao Ministério da Saúde e, sim, ao Ministério da Educação (MEC), mas que a proposta do CFF tem seu apoio. “Como médico, sei da importância da atuação do farmacêutico na equipe multiprofissional nos hospitais, não só nas ações para adquirir, transportar e armazenar medicamentos da melhor forma, mas, em especial, na atenção à saúde do paciente”, disse.

Fonte: CFF
Autor: Comunicação

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700