Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias Gerais

País tem 157 cidades com risco para dengue

Data: 20/11/2013

 O número de cidades com risco de epidemia de dengue aumentou em relação ao ano passado. Levantamento Rápido do índice para Aedes aegypti (LIRAa), divulgado pelo Ministério da Saúde, mostra que, das 1.315 cidades analisadas, 157 têm um alto índice de criadouros do mosquito transmissor da doença. No ano passado, foram 77 cidades em um universo de 1.239 municípios analisados.

O levantamento, feito nos meses de outubro e novembro, indica ainda que 525 cidades estão em estado de alerta. Os números podem mudar, pois sete capitais ainda não apresentaram os dados: Belém, Maceió, Recife, Natal, São Paulo e Florianópolis. "O sistema pode estar mais sensível do que no ano passado. Mas temos de nos preparar para o cenário pior do que em 2013", disse o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

Este foi o pior ano da história em número de casos de dengue. Entre janeiro e novembro, 1,476 milhão de casos foram contabilizados. O número é bem superior aos dados da epidemia de ; 2010 (955.087) e quase três vezes maior do que o registrado em 2012, quando foram confirmadas 545.163 infecções.

O aumento foi atribuído a : dois fatores: maior circulação I da dengue do tipo 4 e eleições municipais, período em que tradicionalmente prefeitos relaxam nas medidas de prevenção. Barbosa observou que, como a reentrada 110 País do sorotipo 4 é relativamente recente, há ainda uma grande parcela da população que é suscetível a ele. Das infecções deste ano, 71,9% foram causadas por dengue 4.

"O número de casos de dengue fata do passado. O Líraa fala do futuro. Quanto mais ele for usado corno instrumento de intervenção, maiores as chances do controle da dengue", disse Barbosa. Ele afirmou que atividades de prevenção devem ser lidadas o mais rapidamente possível, antes de o período das chuvas se intensificar.

"Quando a transmissão da doença já está instalada, fica muito mais difícil controlar a expansão do número de casos", alertou. O ministério vai repassar R$ 363,4 milhões para intensificar essas atividades.

O Nordeste é a Região que apresenta mais cidades em situação de risco para a dengue neste verão. Das 539 analisadas, 125 têm alto índice de infestação do mosquito transmissor.

Na Região Norte, 17 cidades estão sob risco, entre elas as capitais Porto Velho e Rio Branco. Boa Vista, Manaus e Palmas, além de outras 55 cidades, estão em situação de alerta. No Centro-Oeste, 11 estão sob risco, incluindo Cuiabá, Goiânia e Campo Grande, que estão em estado de alerta. No Sudeste, o único município de risco para epidemia é Governador Valadares, em Minas. Rio e Vitória estão em alerta, além de outras 84 cidades. Segundo o secretário, São Paulo não está em situação de alerta. No Sul, duas cidades estão sob risco e 17, em alerta.

Embora os números de casos da doença sejam muito expressivos, o ministério comemorou a redução das mortes provocadas pela infecção.

Fonte: O Estado de S.Paulo
Autor: Lígia Formenti

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700