Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Dia do Farmacêutico: o crescimento das comemorações

Data: 22/01/2009

Discursos, música, imagens, reflexões sobre as conquistas que levaram ao crescimento da profissão farmacêutica, nos últimos dez anos, e a presença de autoridades marcaram a solenidade de comemoração ao Dia do Farmacêutico, um ato em crescimento que, este ano, foi realizada, ontem à noite, no Centro de Convenções Brasil 21, em Brasília. Durante a festa, foi entregue a Comenda do Mérito Farmacêutico a pessoas que colaboraram com o crescimento da Farmácia, no País.

A solenidade comemorativa iniciou-se com a composição da Mesa. Mas, à chegada do público ao auditório, já era evidente o expressivo crescimento da festa em relação a anos anteriores. Ela crescera em importância e repercute entre todos os farmacêuticos brasileiros e até do exterior.

Da Mesa, fizeram parte o Presidente do CFF, Jaldo de Souza Santos; o Secretário-Geral da FIP (Federação Farmacêutica Internacional), o holandês Ton Hoek; o Prefeito de Campo Grande (MS), Nelson Trad Filho; o Secretário de Saúde do Estado de Goiás, Hélio de Souza; o Deputado Distrital Milton Barbosa (DF); o Diretor-Presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Dirceu Raposo de Melo; o Vice-Presidente, a Secretária-Geral  e o Tesoureiro do CFF, Amilson Álvares, Lérida Maria dos Santos Vieira e Edson Taki.

Os 29 homenageados, à exceção de um, que não pôde comparecer, receberam as suas comendas (uma medalha de honra ao mérito e um diploma), assim que todos os membros da Mesa tomaram os seus assentos e o Coral da UnB (Universidade de Brasília) cantou o Hino Nacional Brasileiro e Hino Farmacêutico, sob a regência do Maestro Éder Camúzis.

Antes do início da outorga das comendas, a apresentadora, jornalista Patrícia Maldonado, leu uma mensagem enviada pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Presidente do CFF, Jaldo de Souza Santos. Lula lembrou que o farmacêutico, em que normalmente se confia, “lida com saúde e o bem-estar das pessoas. Ele deve honrar a memória de Rodolfo Albino e corresponde a essa confiança”.

“Concordo com a tese segundo a qual a farmácia não é um simples estabelecimento comercial, de modo que os medicamentos não devem ser produtos a serem vendidos, indiscriminadamente. Em conseqüência, os profissionais de farmácia têm o dever de desencorajar a automedicação e seguir a Lei, no tocante às substâncias controladas”, diz a mensagem presidencial.

E conclui: “Cumprimento os profissionais farmacêuticos pelo seu Dia e parabenizo todos os que, hoje, recebem a Comenda do Mérito Farmacêutico”.

 - Veja a mensagem do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos farmacêuticos, íntegra, na capa do site do CFF.

SOLENIDADE EM CRESCIMENTO - Definitivamente, a solenidade em comemoração ao Dia do Farmacêutico mudou de endereço. Até 2007, o majestoso e histórico Memorial JK abrigava confortavelmente os convidados do CFF. A partir daquele ano, a Casa já não mais comportava as centenas de pessoas que participavam do ato, o que forçou o Conselho a buscar outros espaços.

Em 2008, a festa transferiu-se para as dependências do gigantesco Centro de Convenções Ulysses Guimarães e, este ano, mudou-se para o Centro de Convenções Brasil 21. Ali, em seu auditório principal, cerca de 1000 pessoas assistiram à solenidade comemorativa. Em seguida, os convidados dirigiram-se ao salão de festas, onde participaram de um baile animado pela Banda Ciclone e onde foi servido um coquetel.
O crescimento da solenidade realizada pelo CFF cujo momento mais expressivo é a outorga da Comenda do Mérito Farmacêutico é interpretado pelo Presidente Jaldo de Souza Santos como uma conseqüência do próprio crescimento da profissão e da gestão bem-sucedida do órgão.

PRONUNCIAMENTOS – O Prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho discursou em nome dos homenageados não farmacêuticos (Trad é médico e político). Ele salientou as ações que a sua gestão vem empreendendo no setor de saúde, passando pelos serviços farmacêuticos. Lembrou que melhorou as condições de trabalho dos profissionais, promoveu a expansão do quadro de farmacêuticos e transformou o laboratório de análises clínicas da Prefeitura em modelo, com a sua total automatização.

Ton Hoek, Secretário-Geral da FIP, a Federação internacional que reúne 120 Associações Farmacêuticas de países, entre as quais se inclui o Conselho Federal de Farmácia, representando a mais de 2 milhões de farmacêuticos e cientistas farmacêuticos no mundo, trouxe palavras de agradecimento pelo convite para participar da festa e para ser homenageado.

O farmacêutico holandês reforçou que a FIP trabalha ativamente para que as farmácias e as ciências farmacêuticas avancem na eficácia da assistência ao paciente, com base na ciência posta em prática. “Nosso objetivo é melhorar a saúde e a forma como ela é oferecida. Nossos laços estreitos com a Organização Mundial de Saúde e com a Aliança Mundial dos Profissionais da Saúde permitem que nossos membros e organizações contribuam para orientar políticas de saúde, em todo o mundo”, focalizou o dirigente internacional.

Hoek elogiou a liderança do Presidente do CFF e disse que ele captou o espírito da Federação Internacional, quando diz: "A FIP oferece a oportunidade de melhoria, tanto na prática científica, quanto na farmacêutica, dando oportunidade a todos os profissionais de contemplar, discutir e estudar novas idéias e realizações farmacêuticas, mantendo sempre o objetivo de melhoria na qualidade de vida das nossas comunidades".

O Brasil, lembrou Ton Hoek, está experimentando muitas mudanças em relação aos farmacêuticos. “A recente inclusão do farmacêutico no Sistema Único de Saúde, bem como a captação de fundos federais para serviços farmacêuticos, é uma vitória extraordinária da profissão da qual todos os farmacêuticos brasileiros devem se orgulhar muito”, continuou.

Dirceu Raposo de Melo, Diretor-Presidente da Anvisa, usou da tribuna com objetividade. As suas primeiras palavras foram para anunciar a adoção de uma Resolução da Anvisa que resgatará o sentido de saúde das farmácias. Adiantou que a norma deverá entrar em vigor, ainda no primeiro semestre deste ano.

Acrescentou que o que une os farmacêuticos é a “paixão” que os profissionais têm pela Farmácia. “Quem acredita no propósito de fazer algo maior, faz com paixão”, enfatizou. Encerrou a sua fala, conclamando os seus colegas a não desistirem de lutar pela transformação da saúde. “Até a vitória da saúde!”, exclamou.

Já o Presidente Jaldo de Souza Santos lembrou que há exatamente um ano, esteve com o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto, a quem foi entregar a Comenda do Mérito Farmacêutico Internacional. O Presidente perguntou-lhe: “Jaldo, o que os farmacêuticos querem?”.

Souza Santos respondeu-lhe: “Presidente, os farmacêuticos querem servir no SUS. Temos recebido notícias de problemas graves acontecendo no PSF e em outros programas voltados à atenção básica, por causa da ausência dos serviços farmacêuticos nesses programas. São problemas relacionados à falta de orientação farmacêutica e, também, de gestão, a exemplo do desperdício com medicamentos etc., o que gera prejuízo aos cofres públicos. Os farmacêuticos podem e querem solucionar esses problemas. Por isso, queremos servir no SUS”.

O dirigente do CFF lembrou que o Presidente Lula olhou para o Ministro José Gomes Temporão, da Saúde, que estava ao lado, e lhe perguntou: ‘Como é isso, Temporão?’

O Presidente Lula respondeu ao apelo de Souza Santos, três dias depois, criando o NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família), o espaço de atuação do farmacêutico no PSF (Programa Saúde da Família) que, em vários Municípios brasileiros, ressalte-se, já é responsável por uma inacreditável reviravolta na saúde pública.

Dr. Jaldo aproveitou para oferecer a ajuda técnica do CFF aos gestores municipais e aos farmacêuticos que queiram implantar os seus Núcleos de Apoio à Saúde da Família. “Estamos à disposição de todos os Municípios e farmacêuticos, inclusive os que queiram os nossos treinamentos”, acrescentou.

A necessidade de se buscar qualificação permanente foi também um tema discorrido por Souza Santos. Disse que os seus mais de 50 anos como farmacêutico o empurram para dizer em bom tom que “somos capazes” de vencer obstáculos e ocupar os espaços que pertencem aos profissionais. E concluiu: “Amem a Farmácia por amor à humanidade”.

Fonte: CFF
Autor: Pelo jornalista Aloísio Brandão, Assessor de Imprensa do CFF.

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700