Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

Farmácia, um estabelecimento de saúde

Data: 10/12/2008

Em reunião realizada ontem (09.12.08) no Gabinete da Presidência do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), na Câmara, o Deputado Federal Nelson Marquezelli (SP) prometeu estudar o Substitutivo do Deputado Ivan Valente ao Projeto de Lei nº 4385, de 1994, da Ex-Senadora Marluce Pinto. O Substitutivo muda o modelo de farmácias e as transforma em estabelecimentos de saúde. O Presidente do Conselho Federal de Farmácia, Jaldo de Souza Santos, acompanhado de representantes de outras entidades ligadas à saúde, participou da reunião, e solicitou do Deputado a votação do Substitutivo, ainda este ano.

O Presidente do CFF disse ao Deputado Marquezelli que o debate sobre o perfil da farmácia vem sendo realizado, na Câmara, há 14 anos, no contexto do Projeto da Ex-Senadora Marluce Pinto e o extrato desse debate foi compilado no Projeto de Lei assinado pelo Deputado Ivan Valente. Esse acordo tomou forma de um Substitutivo que recebe o apoio de todas os profissionais farmacêuticos do País.

O objetivo da reunião, segundo Souza Santos, foi o de explicar ao Deputado Marquezelli que a farmácia não é um estabelecimento comercial e que o medicamento não é um produto que pode ser vendido, indiscriminadamente. “A dispensação de medicamentos, mesmo os livre de prescrição, em comunidades ribeirinhas, cidades interioranas e de baixa densidade demográfica, ou em qualquer outro lugar, não pode vingar, pois o estabelecimento que oferece um produto de natureza especial - o medicamento – e, ainda, oferece um serviço de defesa da saúde dos indivíduos e da sociedade, não é simplesmente um comércio”, completou Jaldo de Souza Santos.

Ao citar os riscos da venda indiscriminada, Souza Santos destacou o número elevado de intoxicações causadas por medicamentos. Segundo uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), de 2006, no Brasil, cerca de 33.000 mil pessoas foram intoxicadas por medicamentos. “Entre as causas, estão o uso acidental, os erros na administração, os efeitos adversos, as interações entre medicamentos e a automedicação”, reforçou o Presidente do CFF.


Além de Dr. Jaldo, estiveram presentes à reunião representantes da Federação Interestadual dos Farmacêuticos (Feifar), do Ministério da Saúde, da Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar), do Conselho Nacional de Saúde(CNS), da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), e os Deputados Ivan Valente (PSOL/SP) e Alice Portugal (PCdoB/BA).
 

Fonte: CFF
Autor: Veruska Narikawa

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700