Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

COIFFA: Eventos chegam ao segundo dia, abordando práticas integrativas, tecnologia e falsificação

Data: 06/06/2013

A “XVI Conferência Ibero-americana de Faculdades de Farmácia”, “V Congresso Ibero-americano de Ciências Farmacêuticas” e “VIII Conferência Nacional de Educação Farmacêutica” chegam, nesta quinta-feira (06.06.13), ao segundo dia de realização, com abordagens sobre temas, como “práticas pedagógicas de avaliação”, “cuidados farmacêuticos em fitoterapia”, “práticas pedagógicas exitosas e pesquisas/serviços inovadores”, “práticas integrativas e complementares”, “falsificação de medicamentos”. Os eventos estão sendo realizados, no Hotel Nacional, em Brasília, pela Coiffa (Conferência Ibero-americana de Faculdades de Farmácia) e produzidos pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF). A melhoria no ensino farmacêutico, no Brasil, nos países da América Latina, em Portugal e na Espanha, é o objetivo do encontro que reúne cerca de 500 congressistas desses países.

Nesta quinta-feira, o professor Luís Carlos Marques, da Universidade Bandeirante, ministrou o minicurso “Cuidados farmacêuticos em fitoterapia: indicações, interações, interferências”. Ele realçou que o crescimento e qualidade no setor. “Enquanto o consumo do produto sintético cresce anualmente na faixa de 7% a 8%, o fitoterápico ultrapassa a faixa de 10%”, anunciou. O Luís Carlos Marques observou que os medicamentos fitoterápicos encontrados, nas farmácias brasileiras, são seguros e eficazes.

TECNOLOGIA - Moderador da apresentação sobre “Práticas pedagógicas exitosas e pesquisas/serviços inovadores”, o Diretor da Comissão Científica do Congresso da Coiffa, Anselmo Gomes de Oliveira, afirmou que os desafios principais na pesquisa em Farmácia são as novas tecnologias. “Hoje, para se delinear um estudo completo na área farmacêutica com o desenvolvimento, com a parte prática e a aplicação, às vezes, é preciso de novas tecnologias que a gente não tem disponíveis, aqui no Brasil,” ressaltou o professor Anselmo Gomes, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas das Unesp (Universidade Estadual Paulista), campus de Araraquara (SP).

Ele destacou o intercâmbio como forma de enriquecer as pesquisas. “Com os intercâmbios, a gente está conseguindo executar parte dos projetos, fora, e, com isso, temos o retorno dos conhecimentos de novas tecnologias. No campo específico do ensino, este retorno é mais abrangente, porque isso não envolve grandes equipamentos”, acrescentou Anselmo Gomes.

Os eventos da Coiffa apresentaram, também, a seção temática “Práticas Integrativas e Complementares: regulação”. Uma das ministrantes, a Presidente da Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas (ABFH), Márcia Gutierrez, declarou que é necessária a presença de mais profissionais especialistas nessas áreas, bem como uma maior demanda da população, para que a acupuntura, a homeopatia e a fitoterapia possam ser aplicadas em sua totalidade, no Brasil.

“A homeopatia é eficaz, é segura, é reconhecida pelos diferentes Conselhos profissionais e existem recomendações da própria Organização Mundial da Saúde sobre a sua utilização, mas eu creio que falta o incentivo do Sistema Único de Saúde aos gestores, para que eles se mobilizam e se interessem pela homeopatia,” explicou a Márcia Gutierrez.

FALSIFICAÇÃO - A exposição sobre falsificação de medicamentos trouxe um dado alarmante. Segundo dados internacionais, de todos os medicamentos que circulam, na América Latina, 30% são falsificados. De acordo com o Relator da palestra, o Coordenador da Assessoria Técnica do CFF, farmacêutico José Luiz Maldonado, esse é um comércio prejudicial a todos os países latino-americanos, pois desobedece questões sanitárias e de tributação. “Para o consumidor, isso é grave, pois o medicamento falsificado pode mascarar doenças e não fazer efeito”, alertou Maldonado. De acordo com ele, os medicamentos mais falsificados são os de alto custo, os de uso controlado e os indicados para disfunção erétil.

Ainda nesta quinta-feira, os eventos da Coiffa apresentam as palestras “Métodos instrumentais de análises das farmacopeias modernas para o controle de qualidade dos medicamentos” e “A Academia Nacional de Farmácia do Brasil e o desenvolvimento da indústria farmacêutica, no País”. O minicurso “Falando sobre avaliação formativa e somativa” é outra atividade que movimentará o segundo dia do encontro.

Os congressos e a Conferência propõem-se a discutir o ensino farmacêutico com a perspectiva de fortalecer o setor e buscar respostas para as demandas apresentadas pelos novos contextos socioeconômico, sanitário e profissional dos países, vez que os mesmos geram impactos na profissão. O ensino vem sendo desafiado a buscar conexões com as mudanças sofridas pelo mundo globalizado. Para tanto, precisa promover ajustes e uma aproximação maior com as transformações sofridas, no mundo, nas áreas mercadológica, de saúde e sociais.

Fonte: CFF
Autor: Jornalistas Aloísio Brandão e Virgínia Negretto.

Fotos Relacionadas

Vídeos















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700