24/09/2008 - CFF reativa a Fundação Brasileira de Ciências Farmacêuticas

 

O Conselho Federal de Farmácia (CFF), em sua Reunião Plenária número 352, realizada, nos dias 23 e 24 de setembro, em São Paulo (SP), oficializou a reativação da Fundação Brasileira de Ciências Farmacêuticas. A Fundação foi criada, na década de 80, mas, em função de trâmites burocráticos, não saiu do papel. Há dois anos, o CFF resgatou o processo e, neste mês de setembro, conseguiu aprovar a sua reativação, por meio do seu Plenário.
 
De acordo com o Estatuto, a Fundação Brasileira de Ciências Farmacêuticas é uma entidade civil, com personalidade de direito privado e sem fins lucrativos. Tem por finalidade manter, parcial ou integralmente, em caráter filantrópico e beneficente, serviços assistenciais e atividades culturais. Um dos responsáveis pelo resgate do processo da Fundação, o farmacêutico Radif Domingos, Coordenador Técnico do Cebrim (Centro Brasileiro de Informações sobre Medicamentos)/CFF, explica que a Fundação deve montar, organizar e adotar meios de funcionamento de cursos de capacitação e farmácias-escola; criar programas de manutenção e financiamento de estágios para estudantes de Farmácia e dar apoio à pesquisa farmacêutica.
A Fundação Brasileira de Ciências Farmacêuticas terá vida própria e não dependerá das atividades do CFF. Radif Domingues explica que a Fundação e o CFF serão parceiras em prol do desenvolvimento da profissão farmacêutica.
 
Segundo texto do Estatuto, a administração da Fundação será exercida pelo Conselho Curador, o Conselho Fiscal, o Conselho Orientador e a Diretoria Executiva. O Conselho Orientador será composto por 24 Conselheiros Federais de Farmácia e dois representantes do Conselho Regional de Farmácia de São Paulo. Os integrantes dos Conselhos Curador e Fiscal serão oriundos do Conselho Orientador. A Diretoria Executiva é composta por dois membros, podendo ser votados farmacêuticos não pertencentes ao Conselho Orientador.
 
EDUCAÇÃO - Uma das grandes preocupações da atual Diretoria do CFF é a formação profissional. Para Souza Santos, Presidente do órgão, uma de suas lutas à frente do CFF é por uma formação mais humana e pela busca do envolvimento social do farmacêutico. O dirigente lembra, porém, que nem todos os profissionais possuem condições financeiras para investir em cursos de especialização ou outro tipo de capacitação. "A Fundação vai preencher essa lacuna e oferecer capacitação aos profissionais que querem crescer junto com a profissão. O farmacêutico bem qualificado e dono de plenos conhecimentos é uma fonte de bons serviços que precisa ser valorizada pelas autoridades e melhor aproveitada pelos cidadãos", diz.
 
Para o Presidente do CFF, Jaldo de Souza Santos, este momento é histórico para a Farmácia, no Brasil. "A Fundação vai dar ao CFF a agilidade necessária para atuar no campo da educação, oferecendo cursos de pós-graduação e podendo captar recursos para esse fim junto às organizações científicas. O seu alcance será longo, vez que também ministraremos cursos à distância. Queremos chegar a todos os farmacêuticos, para oferecer qualificação, capacitação e conhecimento", completou.
 
 
ADMINISTRAÇÃO DA FUNDAÇÃO DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS
 
 
CONSELHO ORIENTADOR
 
 * Conselheiros Federais do Conselho Federal de Farmácia
José Gildo da Silva (AL)
José Carlos Cavalcanti (AM)
Jorge Antônio Píton Nascimento (BA)
Marco Aurélio Schramm Ribeiro (CE)
Antônio Barbosa da Silva(DF)
Magali Demoner Bermond (ES)
Jaldo de Souza Santos (GO)
Ronaldo Ferreira Pereira Filho (MA)
Ângela Ferreira Vieira (MG)
Osnei Okumoto (MS)
Edson Chigueru Taki (MT)
Walter da Silva Jorge João (PA)
João Samuel de Morais Meira (PB)
Carlos Eduardo de Queiroz Lima (PE)
José Vilmore Silva Lopes Júnior (PI)
Valmir de Santi (PR)
Maria Cristina Ferreira Rodrigues (RJ)
Lenira da Silva Costa (RN)
Lérida Maria dos Santos Vieira (RO)
Gilsiane Pioner Zunino (RS)
Paulo Roberto Boff (SC)
Vanilda Oliveira Aguiar Santana (SE)
Ely Eduardo Saranz Camargo (SP)
Amilson Álvares (TO)
 
*Representantes do Conselho Regional do Estado de São Paulo
Raquel Cristina Delfini Rizzi Grecchi (SP)
Marcelo Polacow Bisson (SP)
 
 
CONSELHO CURADOR
 
*Presidente
Jaldo de Souza Santos (GO)
 
*Vice Presidente
Lérida Maria dos Santos Vieira (RO)
 
*Conselheiros
Marcelo Polacow Bisson (SP)
Raquel Cristina Delfini Rizzi Grecchi (SP)
Edson Chigueru Taki (MT)
Walter da Silva Jorge João (PA)
 
 
CONSELHO FISCAL
 
*Conselheiros
Ronaldo Ferreira Pereira Filho (MA)
João Samuel de Morais Meira (PB)
Gilsiane Pioner Zunino (RS)
 
*Suplentes
José Gildo da Silva (AL)
Magali Demoner Bermond (ES)
Lenira da Silva Costa (RN)
 
 
DIRETORIA EXECUTIVA
Radif Domingos
Jairo de Souza Santos.
Fonte: CFF
Autor: Veruska Narikawa

Fotos Relacionadas

Fotográfo: Yosikazu Maeda

Conselheiros Federais, Diretoria do CFF e assessores na reunião de reativação da Fundação de Ciências Farmacêuticas