21/08/2008 - Diversidade e atualidade marcam o Congresso do Pantanal

O Presidente do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Jaldo de Souza Santos, irá insistir na necessidade de os farmacêuticos buscarem, firmemente e cada vez mais, conhecimentos técnicos e científicos, com vistas a enfrentar a grande demanda do mercado nacional. O apelo de Souza Santos será feito, hoje (21.08) à noite, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá (MT), durante a abertura do 2º Congresso do Pantanal, que vai acontecer simultaneamente ao 9º Congresso Regional de Análises Clínicas do Centro Oeste e ao 1º Simpósio de Assistência Farmacêutica em Plantas Medicinais e Fitoterápicos no Sistema Público de Saúde.

Souza Santos destacará que vários segmentos da profissão estão carentes de farmacêuticos qualificados, o que tem aberto um flanco para a atuação de outros profissionais, "muitos deles desqualificados para as funções e agindo em desacordo com a legislação". Citou, a título de exemplos, setores da indústria farmacêutica, a nutrição enteral e parenteral (dispensação) e a radiofarmácia.
"Nós vamos lutar contra o tempo para qualificar farmacêuticos, em todas as especializações, de sorte que o mercado possa receber profissionais muito bem preparados para quaisquer desafios e nas mais diferentes funções", adiantou o Presidente do Conselho ao Site do CFF
 
INTERESSE POR CONHECIMENTOS - O Diretor Tesoureiro do CFF, Edson Taki, do Mato Grosso, ressaltou que o Congresso do Pantanal possui mil farmacêuticos inscritos, o que sinaliza para o interesse da categoria pela atualização do conhecimento. "Isso, por si só, mostra o sucesso do evento", frisa Edson Taki.
 
Ele chamou a atenção para o fato de o Congresso abordar três áreas distintas - Fitoterapia, Análises Clínicas e Farmácia Comunitária -, representando a busca dos farmacêuticos pela diversidade de conhecimentos e pelas multiplicas qualificações. Outro aspecto que Edson Taki destacou foi a convergência de esforços em favor da realização do evento. "A organização do Congresso conseguiu envolver o Sindicato do Comércio Varejista, as entidades farmacêuticas e as instituições de ensino", concluiu.
 
PROGRAMAÇÃO - A programação DO Congresso do Pantanal contempla temas atuais e de interesse público. "Este será um Congresso rico em conteúdo aos nossos profissionais e acadêmicos. Todos os temas foram escolhidos, levando-se em consideração as atuais discussões do mundo científico", esclarece o Delegado da SBAC e um dos organizadores do evento, Jerolino Lopes Aquino, também integrante da Comissão de Análises Clínicas do CFF.
 
Entre os diversos assuntos das conferências e mini-cursos, Jerolino Aquino destaca a gestão de laboratórios, o gerenciamento de resíduos e a fármaco-genoma (técnica de produção de medicamentos baseada no perfil genético de cada paciente). Completam a relação de temas a inclusão de medicamentos desenvolvidos à base de plantas medicinais - os chamados fitoterápicos - na rede SUS (Sistema Único de Saúde), a importância do controle de qualidade na farmácia e o monitoramento do processo de manipulação; controle de qualidade da água potável e purificada; os exames sorológicos e microbiológicos na prevenção e diagnóstico da dengue, a hanseníase, HIV e tuberculose.
 
O 2º Congresso do Pantanal, o 9º Congresso Regional de Análises Clínicas do Centro Oeste e o 1º Simpósio de Assistência Farmacêutica em Plantas Medicinais e Fitoterápicos no Sistema Público de Saúde são uma realização da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC), Conselho Regional de Farmácia do Estado de Mato Grosso (CRF-MT), Conselho Federal de Farmácia (CFF) e Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).
 
PLENÁRIA - Por conta dos eventos, a 351ª Reunião Plenária do Conselho Federal de Farmácia (CFF) será realizada, em Cuiabá (MT), no dia 21 de agosto.
Fonte: CFF
Autor: Aloísio Brandão e Paula Peres