03/10/2016 - Farmácia brasileira perde Francisco Edson Pereira

O Conselho Federal de Farmácia (CFF) comunica, com pesar, o falecimento do farmacêutico e professor Francisco Edson Pereira. Presidente do CRFCE em duas ocasiões, de 1989 a 1991 e entre 1997 e 1998, ele se destacou na defesa e luta pela valorização da categoria farmacêutica. Como líder sindical, FRANCISCO EDSON PEREIRA viabilizou o primeiro concurso para farmacêutico no estado e a criação do quadro de farmacêutico no serviço público estadual. Por ser uma liderança importante, foi eleito presidente da Central Geral dos Trabalhadores (CGT) e também presidente da Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar).

Um dos organizadores da Conferência Estadual de Saúde preparatória da 8º Conferência Nacional da Saúde, base de criação do Sistema Único de Saúde (SUS), destacou-se como delegado sindical do Ceará na Assembleia Nacional Constituinte. Foi marcante a sua atuação na defesa de uma política de medicamentos soberana e independente de tecnologia estrangeira. Defendeu, também a instalação de farmácias comunitárias como estabelecimentos de saúde integrados ao SUS, com estrutura física diferenciada e humanização do atendimento, além do acesso fácil e seguro aos medicamentos essenciais. Francisco Edson Pereira plantou, sem dúvida, uma das sementes que deram origem à Lei nº 13.021/14, que o CFF tanto lutou para aprovar.


Por sua história de dedicação à saúde pública e à profissão farmacêutica, Francisco Edson Pereira recebeu, este ano, uma moção de reconhecimento do CFF, aprovada durante a 442ª Plenária, no mês de abril. “Sua expressiva luta no contexto da política farmacêutica, a sua dedicação ao ensino farmacêutico e a defesa determinada e corajosa que sempre fez da profissão e da saúde pública honram esse conselho”, comentou o presidente da entidade, Walter da Silva Jorge João. “Seu nome será sempre lembrado e divulgado por este Plenário como uma referência para a profissão farmacêutica no Brasil”, acrescentou.


O professor Edson era especialista em Homeopatia pela Sociedade Cearense de Homeopatia e também especialista em Farmácia Homeopática pelo Instituto Homeopático Francois Lamasson. Também era mestre em saúde pública e participou da formação de muitos profissionais farmacêuticos cearenses ao lecionar no curso de Farmácia da Universidade Federal do Ceará.


O corpo será velado na funerária Ethernus (Rua Padre Valdevino, 1688 – Aldeota, em Fortaleza- CE), a partir de 13 horas. No mesmo local, amanhã, terça-feira (04/10), será cremado após a celebração de uma missa.

 

Fonte: Comunicação do CFF

Fotos Relacionadas