07/04/2009 - Um Título de Cidadão para os farmacêuticos brasileiros

Foi uma noite de espontaneidade, emoção e lembranças. Mais de mil pessoas reuniram-se, ontem (06.04.09), no Salão do Centro de Lazer e Cultura José Barroso, de Aparecida de Goiânia (GO), para participar da solenidade em que a Câmara Municipal do lugar concedeu o Título de Cidadão Aparecidense ao Presidente do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Jaldo de Souza Santos. Autoridades políticas, diretores de Conselhos de Farmácia, farmacêuticos, empresários e pessoas simples da cidade foram abraçar Souza Santos, e manifestar o seu carinho “ao homem que, há 50 anos, atendia centenas de pessoas debaixo de uma árvore, prestando-lhes orientações sobre saúde”, como lembrou o Vereador Tarrigan de Melo, autor do Projeto de Lei que concedeu o Título de Cidadão ao Presidente do CFF.

“Eu conheço a trajetória de Dr. Jaldo. Toda a sua história está marcada por episódios de generosidade. Ele passou a infância, vindo de Goiânia para colher jaboticabas e frutas silvestres, aqui em Aparecida. Depois que ele se formou em Farmácia, continuava a fazer o mesmo, mas aproveitava para prestar orientações em saúde à população. Então, o povo fazia longas filas embaixo de uma árvore, para ouvir Dr. Jaldo”, disse, emocionado, o Vereador Tarrigan de Melo ao “Site do CFF”.

Citou que, àquele tempo (há cerca de 50 anos), Aparecida de Goiânia era apenas um povoado onde não havia médicos e outros profissionais da saúde. Quando precisava de atendimento médico, o paciente teria que se deslocar a Goiânia, a cavalo. Hoje, o Município tem 500 mil habitantes. O nome do lugar é uma homenagem à Padroeira, Nossa Senhora Aparecida, a quem os habitantes dirigiam as suas preces, numa capelinha que é símbolo e ponto turístico da cidade.

Segundo Tarrigan, o que o moveu a apresentar o Projeto de Lei concedendo o Título de Cidadão a Dr. Jaldo de Souza Santos foram os pedidos dos farmacêuticos aparicidenses. “Os farmacêuticos de Aparecida me cobravam uma homenagem da Câmara a Dr. Jaldo. Eles têm um carinho e um respeito muito grandes a ele”, argumentou.Tarrigan acrescentou que a população reconhece a importância histórica de Souza Santos para a saúde do lugar. “Esta homenagem tem um sentido de justiça”, justificou. O Projeto foi aprovado por unanimidade pelos 18 Vereadores aparicidenses e se transformou na Lei 2805, de 11.03.09.

“Justiça” foi, também, o núcleo do discurso do Prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, Ex-Senador e Ex-Governador de Goiás. “A atuação de Dr. Jaldo à frente do Conselho Federal de Farmácia é reconhecida, no País inteiro e fora. Esta homenagem, da qual em tenho orgulho de participar, é uma justiça que fazemos a ele. Aparecida orgulha-se deste seu filho amado”, disse Maguito Vilela.

Durante seu pronunciamento, ele leu trechos do artigo escrito por Dr. Jaldo e publicado no jornal “O Popular”, de Goiânia, intitulado “O papel social do farmacêutico”. Maguito salientou que o farmacêutico é imprescindível à saúde e reconheceu a participação de Souza Santos no contexto das transformações que estão conduzindo a uma nova Farmácia.

O discurso de Dr. Jaldo foi pontuado por lembranças de infância. “Quantas vezes eu trilhei estes caminhos entre Goiânia e Aparecida, para catar cajuzinho do cerrado e jaboticabas. Agora, sinto tanta saudade”, declarou. Ele dividiu o Título de Cidadão com todos os farmacêuticos brasileiros. “Este título não é meu. É dos farmacêuticos brasileiros. É a eles a quem o entrego”, acrescentou.

O Presidente do Conselho Federal de Farmácia lembrou o crescimento da profissão farmacêutica em todos os seus aspectos. Destacou que o farmacêutico brasileiro exerce, hoje, 71 atividades, todas elas regulamentadas pelo CFF.

Estiveram presentes ao evento, também, Conselheiros Federais e Regionais (de Goiás) de Farmácia; o Secretário Municipal de Saúde de Goiânia, Paulo Rassi, representando o Prefeito Iris Rezende; o Vereador João Antônio Borges, Presidente da Câmara Municipal de Aparecida e Presidente da Mesa Diretora da solenidade de ontem; o Vice-Prefeito de Aparecida, Tanner de Melo; o Presidente do Iquego (Indústria Química do Estado de Goiás), Pedro Canedo, representando o Governador Alcides Rodrigues; o Presidente da Feifar (Federação Interestadual de Farmacêuticos), Danilo Caser, entre outras autoridades. 

Impossibilitado de comparecer à festa, devido a compromissos previamente assumidos, o Senador Marconi Perillo (PSDB-GO) enviou uma mensagem ao Presidente do CFF, lida para os convidados, durante a solenidade, pelo mestre de cerimônia, o radialista Edson Pessoa. Diz a mensagem de Perillo: “Caro Presidente Dr. Jaldo, envio meus calorosos cumprimentos à Vossa Excelência, merecedor desta importante outorga, que é o reconhecimento de sua liderança, pois, sempre, atuou, com competência, junto ao Conselho Federal de Farmácia, na saúde, incentivando as pesquisas farmacológicas e a assistência farmacêutica, no Brasil, motivo de orgulho para todos que o conhecem e desfrutam do seu convívio”.

 

Fonte: CFF
Autor: Pelo jornalista Aloísio Brandão, Assessor de Imprensa do CFF.

Fotos Relacionadas

Fotográfo: Fotos: Yosikazu Maeda

Solenidade de outorga do Título de Cidadão Aparecidense ao Presidente do CFF, Jaldo de Souza Santos